13/09/2021 Por Bárbara Rocha

O que fazer no Rio De Janeiro

Rio de Janeiro… Só de ler você já pensou em praias, certo? Mas, o Rio vai muito além: trilhas, mirantes, cachoeiras, bares para curtir a noitada, parques, museus… a lista não acaba. Em qualquer época do ano, faça sol ou chuva, há muito o que fazer no Rio de Janeiro e, o melhor: boa parte dos passeios do rj são gratuitos.

A cidade maravilhosa (que não tem esse apelido à toa), atrai turistas do mundo todo, o ano inteiro, além de ser uma das mais visitadas do Brasil. Um dos motivos é por ser um lugar que abraça a diversidade, com atrações para todos os gostos e estilos.

Vivi muitos anos no Rio e guardo essa cidade no meu coração, por isso, montei uma lista com 54 atrações (acredite, ainda é pouco)!

Mesmo que você venha com tempo, vai ser difícil conhecer tudo, nem mesmo os cariocas conhecem… Não é difícil esbarrar com alguém que nunca foi ao Cristo, por exemplo.

Mas, espero que as minhas dicas facilitem seu roteiro! Vamos lá?

teleférico branco e preto passando em cabos que conectam o topo de duas montanhas, no Rio de Janeiro
Há muito o que fazer no Rio de Janeiro, mas com certeza andar no Bondinho do Pão de Açúcar é uma das melhores coisas! - Foto: Sébastien Goldberg no Unsplash

O que fazer no Rio de Janeiro: Cartões Postais - os lugares mais visitados

Para você tirar onda (como dizem os cariocas), vou começar falando dos lugares de lei, os principais pontos turísticos da cidade. Aqueles que se você deixar de ir, vai surgir alguém perguntando “Como assim, você foi ao Rio e não foi ao Cristo?”

Cristo Redentor
Do Cristo Redentor, localizado no morro do Corcovado, dá para ver quase toda a cidade maravilhosa

1. Cristo Redentor

Se você está indo ao Rio pela primeira vez, não tenho dúvidas de que vai querer conhecer o famoso Cristo, uma das 7 maravilhas do mundo! 

Garanto que ele vai te receber de braços abertos.

O Cristo é uma estátua que tem 38 metros de altura! Você olha, se surpreende e questiona: como isso é possível?! Mas calma, você não vai ter só uma estátua pra ver (apesar de só ela já valer), de lá, dá pra ter uma vista panorâmica da cidade: de todos os lados uma beleza surreal.

Lembre-se de tirar muitas fotos com este cartão postal! Recomendo uma clássica: de braços abertos, imitando o Cristo. 

Como acessar?

Vans oficiais: Você compra online e escolhe onde quer embarcar, Largo do Machado, Copacabana ou Paineiras Corcovado.

Não recomendo a última opção de embarque, já que o acesso mais fácil é de carro, e não há estacionamento para visitantes. As duas primeiras são super fáceis, em ambas você consegue chegar de metrô.

Trem corcovado: Essa opção é mais do que um transporte até o Cristo, é um passeio pelas belas paisagens do Parque Nacional da Tijuca. Você pode comprar seu ingresso online.

Trilha Parque Lage X Corcovado: R$0,00 ou, como dizem os cariocas, 0800. Escolhendo essa opção, você não paga nada, só precisa ter disposição para fazer uma caminhada de 3 horas, além de passar por trechos onde circulam as vans e trens. 

Se for sua primeira visita, melhor escolher uma das outras duas opções, para ir com tranquilidade!

teleférico branco e preto passando em cabos que conectam o topo de duas montanhas, no Rio de Janeiro
Foto: Sébastien Goldberg no Unsplash

2. Pão de Açúcar

Mais um dos cartões-postais do Rio, esse é um dos mais belos. E também tem uma vista deslumbrante (inclusive do Cristo)! A entrada é salgada, mas o passeio de bondinho que leva até o Pão de Açúcar é inesquecível.

Confesso que deu um certo medinho ficar a sabe-lá quantos metros acima do mar, dá aquele frio na barriga! Mas garanto que é  seguro…E quando você chega, entende porque vale tanto a pena!

Dos seus 396 metros de altura, a vista parece até uma pintura, você se pergunta se é mesmo real! Dá para conferir a Baía de Guanabara, as principais praias da cidade, a natureza da Floresta da Tijuca, e muitos prédios do centro do Rio. Simplesmente vá!

Como chegar?

Bondinho: Você pode comprar online.

Tour: Também é possível reservar online e é uma boa opção para quem quer conhecer o Pão de Açúcar e Cristo. Mas, indicamos só para quem prefere fazer o passeio com um guia de turismo.

maracana
Maracanã já foi palco de grandes momentos do futebol brasileiro e mundial, mas também de shows musicais marcantes

3. Maracanã 

Se você ama futebol, com certeza vai querer conhecer um dos estádios mais famosos do mundo. Dê um Google, durante a sua estadia, para descobrir se vai rolar alguma partida, assim você pode assistir a algum jogo. 

Mas, se não tiver acontecendo nada, você pode, ainda assim, fazer um tour que te leva a uma exposição permanente com uniformes, como um usado pelo Garrincha na Copa do Mundo de 1962, faixas e camisas do Zico, utilizadas no Flamengo, e marcas dos pés de jogadores como Roberto Dinamite e Pelé. Bem interessante.

Se não rolar nenhuma das duas e, mesmo assim, você estiver morrendo de vontade de ver o maracanã de perto, dê uma passada pela área externa, dá para tirar boas fotos! 

Tour: Você pode comprar seu ingresso online.

Endereço: Av. Pres. Castelo Branco, Portão 3 – Maracanã. Dica: Se for pesquisar no Maps, procure pelo nome oficial do estádio, que é Estádio Jornalista Mário Filho. 

Como chegar?

Para chegar ao estádio, pegue o metrô linha 2 e desça na Estação Maracanã (Acesso aos portões B e C) ou São Cristóvão (Acesso aos portões E e F).

rio de janeiro
Passar o dia na praia, é um dos melhores passeios do rj

4. Copacabana

“Princesinha do Mar”, assim é conhecida Copacabana, um dos mais famosos cartões postais do país, que inspirou muitas canções e poesias. 

Mundialmente conhecida por ter uma das maiores festas de Réveillon do planeta, Copa é a queridinha dos turistas (não só no ano novo). A boemia, história e cultura, atrai muita gente ao bairro, e ao seu principal atrativo… A praia.

Até o calçadão chama atenção aqui! Pedras portuguesas brancas e pretas, que formam um lindo mosaico no formato de ondas. Há ótimos bares e  restaurantes, mas recomendo os quiosques que são mais baratos. 

Já a faixa de areia larga, costuma estar sempre cheia. É lá que você encontra “bixcoito”, matte gelado, e pode tomar um sol, mas não esquece o protetor ou você vai torrar! Por sorte, o mar é super gelado. Se você não curte locais muito turísticos, acho melhor fugir dessa praia.

Mas se for, e estiver disposto, caminhe até o final da praia, para visitar o Forte de Copacabana, você não vai se arrepender! A entrada custa cerca de R$6,00, e conta com um pequeno museu do Exército, além de cafeterias e restaurantes e uma vista impressionante para o mar. 

Como chegar?

Pegue o metrô linha 1 e desça nas Estações Cardeal Arcoverde, Siqueira Campos ou Cantagalo. Descendo em qualquer uma dessas, é só caminhar por cerca de 15 minutos até a praia.

Mulher vestindo uma blusa laranja, sorri de cabeça erguida. Ao fundo, há o corredor de palmeiras imperiais do Jardim Botânico, um dos melhores passeios do rj
Jardim Botânico é uma boa opção para relaxar entre os passeios do rj - Foto: Vagner Alcantelado

5. Jardim Botânico

Se você quer respirar um ar puro, não deixe de ir ao Jardim Botânico. A natureza está por toda parte: orquídeas, bromélias, samambaia, a linda vitória régia, cascatas, e muitos bichinhos que passam de repente.

O que mais chama atenção é o famoso corredor de Palmeiras (que rende muitas fotos) e a árvore sumaúma, uma das maiores do jardim, que tem uns 43 metros, e é linda!

Também há o museu do meio ambiente e a casa dos pilões, ambos com exposições que contam parte da história do país. 

Passe repelente e leve algumas comidinhas, já que há um espaço com mesas, além de um parquinho para as crianças se divertirem. Depois de passear, tome um café no cantinho francês La Byciclette, lá dentro mesmo.

Quando ir: seg 12h/17h, ter/dom 8h/17h

Ingresso: Disponível apenas na bilheteria no local (pagamento apenas em dinheiro). Mas você precisa agendar a visita previamenteEndereço: Rua Jardim Botânico, 1008 – Jardim Botânico.

Como chegar?

Pegue o metrô linha 1 ou 2, desça na Estação Botafogo, e logo em frente, pegue o ônibus Metrô Na Superfície sentido Gávea. Saia na Estação Jardim Botânico e caminhe até o Jardim pelo portão da Rua Pacheco Leão, 101. Dica: Ao comprar o bilhete do metrô, opte pela opção de integração com o Metrô na Superfície.

Parque Lage
Pertinho o Jardim Botânico, o Parque Lage também está entre os melhores passeios do rj

6. Parque Lage

Bem perto do Jardim Botânico, fica o Parque Lage, patrimônio histórico e cultural da cidade, e um dos mais belos cartões postais da cidade. A entrada é gratuita, o lugar tem muitas atrações: jardins, grutas, cavernas, lagos e aquários.

Dá para conhecer muitos peixes e, pelas matas, muitos miquinhos e esquilos. Os mais aventureiros, encontram trilhas para caminhadas ecológicas, inclusive a que leva ao Cristo Redentor que, mesmo que você não vá, do Parque vai conseguir ver. 

Já no Palacete, é possível visitar as galerias de arte, apreciar e tirar várias fotos com a piscina que se encontra no pátio, mas nada de mergulhar, hein! Também dá para comer em um bistrô que oferece café, almoço e jantar. 

Mas o melhor mesmo é fazer um piquenique em uma das áreas verdes, é super agradável. 

Endereço: Rua Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico

Como chegar?

Pegue o metrô linha 1 ou 2, desça na Estação Botafogo, e logo em frente, pegue o ônibus Metrô Na Superfície sentido Gávea. Desça na Estação Hospital da Lagoa e caminhe até o número 414.

O que fazer no Rio de Janeiro: Praias imperdíveis

Uma das paradas maneiras dessa cidade, são as praias, um dos principais motivos pra galera ir para o Rio. Separe seu chinelo, canga, e MUITO protetor solar, e não deixe de visitar pelo menos uma delas.

Se você estiver viajando de carro, recomendo esticar a viagem e conhecer praias de outras cidades como da Região dos Lagos. Para conhecer detalhes dessa região leia também: Região dos Lagos Rio de Janeiro –  os melhores destinos.

Pessoas na areia e no mar, em praia do Rio de Janeiro, durante o dia, um dos principais passeios do rj
Mesmo tendo muito o que fazer no Rio de Janeiro, você não pode deixar de passar em pelo menos um das praias

7. Arpoador

A Praia do Arpoador é um cantinho super aconchegante da Zona Sul Carioca. 

É um dos lugares mais importantes do surfe no Brasil – foi ali que o esporte começou a se difundir – e até já recebeu etapas da Liga Mundial de Surfe! 

Apesar disso, a área para a prática do surf é pequena (fica próxima a pedra) e, na maior parte da praia, as águas costumam estar tranquilas – quase uma piscina natural.

Por ser um local tradicional, costuma estar cheio, apesar de ter uma boa faixa de areia.

Muitas pessoas preferem ficar nas pedras que rodeiam a praia. É bem tranquilo de subir, e tem bastante espaço, então, leve sua canga para tomar um sol.

Chegando ao topo, você terá uma vista panorâmica surreal do mar e do Morro Dois Irmãos, que é lindo. Muita gente também aproveita para dar um mergulho dali, mas não se arrisque se não souber nadar muito bem. 

O melhor, mesmo, acontece ao fim do dia: o pôr do sol, que é um dos mais lindos do Rio! Ele é tão espetacular que a galera bate palmas, então, não se assuste, só participe e aprecie! 

Como chegar?

Pegue o metrô linha 1, desça na Estação General Osório e caminhe em direção à Av. Vieira Souto.

Silhueta de pessoas jogando bola em areia de praia no Rio de Janeiro, durante o dia
Ipanema é uma das praias mais visitadas pelos cariocas - Foto: Tais Helena De Carvalho no Unsplash

8. Ipanema

Se você procura um lugar mais tranquilo, lado a lado com o Arpoador, fica a praia de Ipanema. 

É só caminhar pelo calçadão ou pela areia e, pronto, você estará na famosa Ipanema, que ficou mundialmente conhecida pela música “Garota de Ipanema”, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes.

Por aqui, o mar é um pouco mais agitado em algumas partes, mas a faixa de areia é mais extensa, então vai ser mais fácil ter um cantinho só pra você. Rola muito esporte como frescobol, vôlei, futebol e futevôlei. 

Se você for em algum domingo, aproveite a pista da orla que fica livre para os pedestres. Dá para correr, caminhar, andar de skate e bicicleta (disponíveis para alugar no local). 

Ou, vá até a Praça General Osório (fica bem pertinho da praia), para conhecer a Feira Hippie, com roupas, bijuterias, bolsas, quadros, chaveiros, e por aí vai, com certeza você vai achar algo para levar! 

Como chegar?

Assim como no caso do Arpoador, é só pegar o metrô e descer na Estação General Osório.

teleférico branco e preto passando em cabos que conectam o topo de duas montanhas, no Rio de Janeiro, durante o dia
Praia vermelha tem bons quiosques para passar o tempo, beber e comer petiscos - Foto: Raphael Nogueira no Unsplash

9. Praia Vermelha

Se você for ao Pão de Açúcar, dê uma passada nessa praia, que fica bem próxima, é só caminhar alguns minutos. Mas, ela é bem pequena, e o mar não é dos melhores entre as praias do Rio.

O que há de melhor é a vista que ela tem do morro da Urca, que é linda. Sente-se em um dos quiosques ou na areia, tome uma água de coco gelada, e relaxe!

Como chegar?

Pegue um metrô até a Estação Central, e saindo de lá pegue o ônibus 107. Você também pode descer no metrô de Botafogo e pegar o ônibus da linha 513.

Vista área de Pôr do sol entre nuvens na praia da Barra da Tijuca, uma opção entre os passeios no rj
Praia da Barra da Tijuca é a maior do estado do Rio de Janeiro - Foto: Jônatas Tinoco no Unsplash

10. Barra da Tijuca

Diferente das praias que citei acima, essa fica na Zona Oeste do Rio, um pouco mais afastada, e com menos turistas, mas fácil de acessar. Você pode pegar um metrô e descer na estação Jardim Ocêanico, depois é só caminhar uns 5 minutos e você estará nela.

A praia da Barra da Tijuca, a maior do Rio, é boa para a prática do surfe, windsurfe, bodyboarding e pesca.  Nesta praia, dá para estender sua canga com facilidade. 

Alguns postos são mais cheios (como os que ficam próximos ao metrô), mas caminhando um pouco, você encontra áreas mais tranquilas, e até vazias. Mas, não importa o lugar que você escolher, a cada minuto, vai aparecer um vendedor te oferecendo um Biscoito Globo ou um Matte Leão com limão, duas instituições cariocas. Aceite os dois, são muito bons!

Dica:

Se você quiser fazer uma caminhada, vá até o fim da praia, onde há um píer extenso com um cenário bem bonito. Muita gente vai lá pra pescar, e outras só pra sentar e relaxar mesmo, ao som das ondas batendo nas pedras. Próximo ao píer, está o quebra-mar, uma parte onde o mar é mais tranquilo, e com poucas ondas.

No meio do caminho, você encontra a Praia do Pepê, você vai saber pelos quiosques que levam o nome da praia, e também pelas pessoas: é o point dos marombas, surfistas, a galera mais jovem e até celebridades… Como, por exemplo, o jogador Romário, que tá sempre por lá jogando futevôlei. 

Como chegar?

Pegue um metrô para linha 4, e desça na estação Jardim Oceânico. De lá, pegue um Uber, ou vá andando até a praia do Pepê (cerca de 15 minutos de caminhada).

Montanha marrom e verde ao lado do mar, durante o dia, em Praia da Joatinga no Rio de Janeiro
Praia da Joatinga é pequena, mas perfeita para relaxar - Foto: Vagner Alcantelado

11. Praia da joatinga 

Próxima a Barra, também na zona oeste da cidade, está a Praia da Joatinga, no Joá. Um ótimo lugar para descansar o dia inteiro, já que é bem sossegado, e raramente visitado pelos turistas.

Essa praia é um refúgio tranquilo de areias brancas e fofas e um mar claro (mas agitado). Se tiver coragem, pode tentar enfrentar algumas ondas, mas só recomendo para os surfistas.

Vista área de mar e Pedra do Pontal, uma formação rochosa de com altitude de 125 metros, às margens da areia da praia do Recreio, no Rio de Janeiro
Trilha da Pedra do Pontal, em praia do Recreio, é uma opção para os aventureiros entre os diversos passeios do rj - Foto: Vagner Alcantelado

12. Recreio

Um pouco depois da Praia da Barra, você encontra a praia do Recreio, que tem um ótimo clima. Se você gosta de nadar, essa é a melhor praia, suas águas são as mais limpas do Rio!

Para quem prefere ficar na areia, há uma extensa faixa, onde é comum a prática de esportes como o vôlei, não é difícil encontrar uma rede. 

Para comer, é fácil encontrar opções, a praia é cercada de quiosques que, aqui, são um pouco mais baratos que nas outras praias.