05/09/2021 Por Bárbara Rocha

O que fazer em Visconde de Mauá é uma dúvida que bate em todo viajante que quer conhecer a região e tem pouco tempo, mas vamos lhe ajudar neste post com dicas de como aproveitar ao máximo o destino!

Sabe aqueles lugares que tem uma energia tão boa que a gente tem vontade de colocar num potinho e levar conosco? Assim é Visconde de Mauá, cidadezinha super aconchegante da Serra da Mantiqueira, cercada de muitas belezas naturais e comida da melhor! 

É o lugar perfeito para quem quer estar em contato com a natureza e se desconectar do agito da cidade grande, já que há muitas opções de trilhas (de horas ou até dias), cachoeiras e todo o tipo de atividade ao ar livre.

Mas não para por aí: a gastronomia de Mauá é um dos pontos fortes do lugar, com restaurantes para todos os gostos, da culinária mineira à japonesa! Você pode, facilmente, provar algo novo a cada dia!

Ficou com vontade de visitar Visconde de Mauá? Então confira neste post nossas melhores dicas de atrações, restaurantes e hospedagens em Visconde de Mauá, para você curtir ao máximo esse paraíso

Aqui você vai conferir:

Por que visitar Visconde de Mauá

Placa azul e branca em Visconde de Mauá onde há escrito ''Rio Preto'', e acima "Limites de estado, Rio de Janeiro - Minas Gerais''
Foto: Eduardo Miyake, CC BY-SA 4.0

Há muitos motivos que atraem os viajantes para Visconde de Mauá, mas aqui vão os principais:

  • Curtir o frio: Durante todo o ano, a temperatura dessa região costuma ser amena, e no inverno chega até a -2ºC! Por isso, ela é perfeita para quem quer fugir do calor, se enrolar na coberta em chalés com lareira, comer ótimos fondues e beber vinhos maravilhosos.
  • Tranquilidade: O segundo motivo pelo qual vale a pena visitar Visconde de Mauá, é que essa região tem um clima de interior que a torna muito aconchegante. Nela, o silêncio reina, e será perfeito se o que você procura são dias de descanso longe do tumulto.
  • Estar cercado de natureza: Vale a pena visitar essa região para conhecer sua bela natureza e se desconectar da vida frenética da cidade. Há diversos parques ecológicos, cachoeiras gigantes e muitas opções de trilhas!
  • Agrada a todos os estilos: A região é ótima para quem quer curtir um clima romântico, para quem quer se aventurar, simplesmente relaxar, ou mesmo para quem ama comer, já que há muitos restaurantes de todos os tipos. 
  • Rede hoteleira: Por fim, não pense que Mauá é um destino apenas para quem ama turismo de aventura. Não mesmo! Se você é do tipo que quer apenas curtir dias de puro sossego e conforto vai encontrar na rede hoteleira de Visconde de Mauá ótimas opções para aproveitar a natureza sem grandes aventuras.

Onde fica Visconde de Mauá

Localizada literalmente na fronteira dos estados de Minas Gerais com Rio de Janeiro, Visconde de Mauá está no alto da Serra da Mantiqueira, que se estende por São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.
 
Com uma vasta área verde e parques naturais estaduais e federais, a região de Visconde de Mauá cobre grande parte do território de três municípios: Itatiaia-RJ, Resende-RJ e Bocaina de Minas.
 
Além de todo o espaço verde, Visconde de Mauá também é conhecida por suas 3 vilas: Maromba e Visconde de Mauá do lado carioca, e Maringá, que é dividida em duas pelo rio Preto – metade da vila está em Minas e a outra metade no Rio.
 
Quer conhecer outros destinos do RJ? Conheça os 16 melhores lugares para viajar no estado do Rio de Janeiro

O que fazer em Visconde de Mauá - As melhores atrações

Na sequência, darei os detalhes das melhores atrações de Visconde de Mauá para todos os gostos, confira! 

1. Explore as 3 vilas - Visconde e Mauá, Maromba e Maringá

viajantes conversam em frente a sorveteria, uma das opções entre muito o que fazer em visconde de Mauá
Foto divulgação: viscondedemaua.tur.br

Como expliquei, além da vila de Visconde de Mauá, que dá nome a essa região, há mais 2 vilas no local: Maromba e Maringá, cada uma delas com uma característica única.

Para te ajudar, vou falar um pouco sobre cada uma, assim você já planeja onde passar mais tempo, ou mesmo onde se hospedar:

Vila de Visconde de Mauá: para relaxar.

Essa é a primeira vila que você encontra assim que chega na região. Nela, você encontra o posto de informações turísticas da região, portanto, se tiver alguma dúvida, recomendo que você o visite.

A Vila de Visconde de Mauá é simples e pequena, com um clima de interior aconchegante! Vale a pena passar um tempinho por lá, visitando o centro, que tem belas paisagens, uma simpática igrejinha, lojas de artesanato e feira com alimentos orgânicos.

Recomendo o local principalmente para os casais que querem passar uns dias descansando e fazendo passeios tranquilos.

Maringá: para curtir a noite e experimentar a culinária local.

Em segundo, está a Vila Maringá, que é o polo gastronômico da região.

Nela, você encontra restaurantes, lanchonetes, cafeterias, bistrôs e cafeterias e lojinhas. Minha dica é que você experimente pelo menos um chocolate quente ou um vinho (são ótimos!).

Durante o dia, vale a pena passar nas lojas de roupas, de artesanato, que vendem queijos, mel e doces caseiros, ou na casa das velas.

Já a noite, é possível encontrar bares e restaurante com jantar romântico para fechar o dia com chave de ouro.

Bom saber: Se você não gosta de agitação, Maringá pode não ser o ideal, já que é uma das vilas mais cheias.

Maromba: para aproveitar a natureza.

Por fim, está Maromba, o lugar ideal para quem quer renovar as energias e estar cercado de natureza.

Durante a década de 70, essa vila recebeu influência do movimento hippie, que continua presente no local até hoje. 

Por conta disso, é uma vila receptiva, com um povo super amigável, que até se reúne nas noites frias em volta de uma fogueira para se aquecer e jogar conversa fora. 

Aqui, você encontra cachoeiras lindas como a do Escorrega e o Véu da Noiva, que ficam próximas ao local, que também reúne ótimos campings, hostels e lojinhas de artesanato.

2. Conheça as principais cachoeiras da região

pessoas escorregam em cachoeira um dos principais atrativos entre muito o que fazer em Visconde de Mauá
Foto: abgekürzt CC-by-sa 3.0/
Escorrega

Não dá para falar sobre o que fazer em Visconde de Mauá sem mencionar os cachoeiras!

Uma das principais é a cachoeira do Escorrega, que todo mundo ama, pois combina sossego e aventura! 

O nome é devido a rocha do local que forma um escorrega, e muita gente aproveita para escorregar: em pé, sentado, de mãos dadas… É diversão garantida, só precisa ter cuidado, principalmente com as crianças!

 
Poção

Em segundo, vale a pena conhecer esta cachoeiras que é uma das mais lindas da região, com águas cristalinas, perfeitas para quem gosta de nadar, já que seu poço tem cerca de 5 metros de profundidade.

Bom saber: Muitos costumam saltar da pedra que há no local, mas é importante ter cuidado, pois apesar de fundo, o poço é cheio de pedras.

Véu da Noiva

Por último, não deixe de conhecer a cachoeira Véu da Noiva, na qual o acesso se dá por uma trilha cercada de árvores e pássaros, ideal para relaxar e ouvir a natureza.

Sua queda d’água tem cerca de 30 metros, mas o poço abaixo tem pouco espaço, por isso, é bom visitar bem cedo, quando o lugar costuma estar mais vazio. Do contrário, você pode não conseguir curtir o local em paz.

Como chegar:

Todas as cachoeiras devem ser acessadas pela estrada Maromba x Escorrega, de carro ou a pé. Não é difícil encontrar o acesso delas, pois há indicação para a trilha de cada uma delas.

3. Faça a Trilha do Pico da Pedra Selada

viajante com bota marrom, caminhando em trilha em Visconde de Mauá

Dentre as muitas opções sobre o que fazer em Visconde de Mauá, as trilhas são realmente especiais e devem estar no topo da lista!

Uma das principais é a Trilha do Pico da Pedra Selada que leva a um dos picos mais altos da região: 1755 m de altitude!

De lá, você terá uma ótima vista de toda a Visconde de Mauá, além das cidades vizinhas. Mas, antes de aproveitar, é necessário se empenhar… São 2 horas de caminhada, com algumas subidas íngremes, por isso, vai ser preciso disposição.

A maior parte do caminho é pela mata, então, o clima fresco ajuda a não perder o gás, mas há partes abertas, portanto, lembre-se de passar protetor solar.

A trilha é bem sinalizada, então, não precisa se preocupar, você não vai se perder!

Dica:

Além de protetor, recomendo levar um repelente (há muitos mosquitos), lanterna e casaco, pois sendo muito cedo ou quase ao anoitecer, fica frio.

O melhor, é ir num horário em que você possa curtir o pôr do sol, já que é a hora que o lugar fica mais lindo.

4. Faça um passeio à cavalo

Cavalo marrom em fazenda em Visconde de Mauá

Em Visconde de Mauá, há muitas opções para cavalgada e, inclusive, há lugares na vila que alugam cavalos para que os visitantes transitem pela região… Mas, recomendo, mesmo, um passeio em uma das fazendas, na qual um guia te acompanha.

Depois de escolher o cavalo “parceiro”, você irá passear com ele não só pela grama da fazenda, mas por rios, trilhas e mirantes do lugar, ou até mesmo para fora, para conhecer os principais pontos turísticos. Inesquecível!

Onde fazer:

Veja aqui uma das opções.

5. Conheça o Sítio Cachoeiras do Alcantilado

Poção de cachoeira em Sítio Cachoeiras do Alcantilado, um dos melhores atrativos entre muito o que fazer em Visconde de Mauá
Foto: Simone Medeiros, CC BY-SA 4.0

O Sítio Cachoeiras do Alcantilado é outro ponto imperdível para quem procura o que fazer em Visconde de Mauá.

Trata-se de uma propriedade particular que você pode visitar para curtir a floresta e suas atrações, assim como cachoeiras, mirantes, bar, restaurante, ou se hospedar.

No lugar, há casas equipadas com fogão à lenha e churrasqueira, uma boa para quem está viajando em família, ou então chalés que disponibilizam frigobar e lareira, perfeito para os casais.

Recomendo se hospedar por aqui se você busca um lugar afastado e bem tranquilo para descansar.

Caso queira, dá para passar toda a viagem no lugar, estar em meio a natureza, e fazer tudo sem se deslocar, afinal, você só vai precisar caminhar pelo sítio.

Como visitar/se hospedar: 

Acesse o site do Sítio Alcantilado para mais informações.

6. Cachoeira Santa Clara

Quedas d'águas de cachoeira, um dos melhores atrativos entre muito o que fazer em Visconde de Mauá

Essa cachoeira é a mais famosa de Visconde de Mauá, e não é à toa, o lugar é lindo!

Ela está em meio a floresta, e por isso, há muitas árvores para observar, canto de pássaros para ouvir e ar puro para respirar.

Além disso, a queda de água desta cachoeira tem quase 40 metros, uma das maiores do lugar!

Já sua piscina natural, é espaçosa, só que pouco profunda, então, não chega a ser uma das melhores para nadar, mas com certeza é uma das mais bonitas.

Uma das atividades praticadas aqui é o cachoeirismo, semelhante ao rappel, mas dentro da cortina de água da cachoeira. Se quiser se aventurar, pode consultar uma das agências de turismo no local, ou online no site da Remorini.

Como chegar:

Primeiro, acesse a estrada Maringá X Maromba, depois, siga até o Rio Preto. De lá é só atravessar a ponte e seguir à esquerda, onde você vai encontrar a trilha que leva à cachoeira, ela é simples e pode ser feita com as crianças.

7. Visite o Parque Ecológico Cachoeiras do Santuário

Quedas d'águas de cachoeira

Animais, plantas, árvores de mais de 100 anos, mirantes, jardins, grutas e cachoeiras com águas cristalinas são algumas das atrações do Parque Ecológico Cachoeiras do Santuário.

Pela quantidade de coisas que há no lugar, dá para passar o dia inteiro!

Mas fique ciente de que o local cobra uma taxa de preservação na entrada. Nós pagamos R$25,00 por pessoa, mas esse preço pode variar, somente no lugar para confirmar o valor atual.

Por lá, você também encontra estacionamento, banheiros e uma lanchonete, mas recomendo levar algo para comer se o intuito é passear por todo o parque.

Endereço: Vale da Santa Clara (1 km após a cachoeira Toca da Raposa)

Dica:
Se você quer visitar trilhas e cachoeiras, mas quer economizar, escolha os lugares que citei que são gratuitos, eles não perdem em nada para esse parque (alguns são até melhores).

8. Vá ao Vale do Pavão e Poço do Marimbondo

Águas cristalinas em vale do Pavã

O Vale do Pavão é um lugar perfeito para quem quer um momento de paz.

Reza a lenda que quem encontra uma pena de pavão por lá, terá sorte e serenidade pela vida… Não encontramos nenhuma pena, mas quem sabe você não dá sorte! rsrs

O vale está localizado em meio a mata da região e aqui você encontra trilhas, além de cachoeiras, sendo um dos pontos mais famosos o Poço do Marimbondo, um lugar mágico, com águas cristalinas. Mesmo a água sendo gelada, vale a pena parar para tomar um banho e renovar as energias!

Para completar, no pico do vale, que está a 1.600 metros de altitude, você vai encontrar uma das vista mais maravilhosa de Visconde de Mauá.

Como chegar:  

A estrada que leva ao local não é das melhores e alguns carros acabam emperrando. Por isso, recomendo que você feche um passeio até lá com uma das agências de turismo, já que o passeio é feito de jeep.

9. Cachoeira Gigantes

Para quem ama cachoeira, e quer ver mais uma, esse é um passeio que vai impressionar!

As cachoeiras aqui tem quedas de até 200m! No total, são 3: Brumado (90m), Paiol (120m) e 5 Estrelas (200m).

Infelizmente, só dá para tomar banho na última, que conta com uma piscina natural de água transparente, que é linda, porém, geladíssima!

No restante, você pode tirar fotos, curtir o visual, sentir a brisa fresca e respirar fundo para aproveitar o ar puro. Uma verdadeira oportunidade de se conectar com a natureza!

Na região, há também alguns mirantes com vistas maravilhosas para as montanhas, um deles chega a 1800m de altitude!

Como chegar:

A melhor opção é através de um passeio com as agências de turismo do local, que vão de um 4X4. Além de aproveitar a natureza, ao final do passeio há parada para almoço.

10. Faça a Trilha da Toca da Raposa

viajante caminhando em trilha

Já essa cachoeira, comparada às outras da região, é pequena e sua piscina natural não é das melhores, mas isso não significa que ela não seja bonita, eu pelo menos gostei!

Recomendo a visita para quem busca um lugar sossegado para passar a manhã ou à tarde, pois ela costuma ser pouco visitada.

Além disso, o caminho que leva até ela é super agradável, repleto de árvores, rios e córregos de águas limpas. 

Se estiver com fome antes ou depois do passeio, você pode passar no Truta Rosa, que fica bem perto do estacionamento do local e serve pratos ótimos como sashimi e truta.

Como chegar:

Essa cachoeira fica no Vale da Santa Clara, próximo às Vilas de Maringá e Maromba, o ideal é ir de carro. Depois de deixar ele no estacionamento da entrada, é só caminhar por cerca de 10 minutos.

11. Pico das Agulhas Negras

viajantes caminhando em trilha do Pico das Agulhas Negras, durante o dia
Foto: Gilcimar Soares Liberato, CC BY-SA 4.0

Se você gosta de aventura e não tem medo de altura, sugiro visitar, esse pico que é o quinto ponto mais alto do Brasil: são quase 3 mil metros de altitude!

Mas para isso, é bom se planejar com antecedência, pois ele só pode ser visitado por 80 pessoas por dia. 

Você também precisa se preparar, pois para chegar até lá, é preciso esforço e MUITO preparo físico! Além disso, é necessário estar com um um guia, muita comida, água e casacos.

Realmente essa é uma atração para os mais aventureiros, que curtem adrenalina, mas vale a pena.

Como chegar:

Há 2 opções: saindo da Vila Maromba e fazendo uma caminhada de 2 dias, ou acessando de carro a entrada principal do Parque Nacional de Itatiaia e, dali, caminhar por 6 km.

Se optar pela primeira opção, pode dormir no Abrigo Rebouças.

12. Passeie no centro de Visconde de Mauá

Viajantes caminham em ruas com lojas em Visconde de Mauá
Foto divulgação: viscondedemaua.blog

Agora, se você prefere passeios tranquilos, o centro cultural de Visconde de Mauá é uma boa opção! Um lugar super agradável para visitar de dia ou de noite, e num ritmo desacelerado.

Lá, você encontra os principais serviços: farmácias, mercearias, bancos, mas também bons lugares (e mais baratos) para comer, como restaurantes e lanchonetes.

Por isso, ele é o melhor lugar para comprar mantimentos. Há lojas com queijos, geléias, vinhos, doces, chocolates maravilhosos, e até as que vendem lenha (aproveite para levar para a lareira), também há muitas lojinhas de artesanato, boas para levar uma lembrancinha para alguém.

13. Dê um pulo em Penedo, cidade vizinha.

construções coloridas em frente a lago em Penedo
Foto: Sergio Ziliotti

Se você estiver viajando de carro, vale a pena dar um pulinho em Penedo para passar o dia!

Esta cidadezinha, que também faz parte da Serra da Mantiqueira, fica a menos de 1 hora de Visconde de Mauá é é super agradável.

Por lá, é possível ver: cachoeiras, trilhas, museus, a famosa casa de verão do Papai Noel, comer em bons restaurantes e passear por sua rua colorida no centro, coberta de guarda-chuvas, e com muitas lojinhas de chocolate, cafeterias e sorveterias.

Para aproveitar bem todas as atrações de Penedo, recomendo que você chegue cedinho pela manhã, ou até mesmo considere esticar a viagem e ficar uns dias por lá. 

Dica

Há outras cidades da Serra da Mantiqueira, além de Penedo e Visconde de Mauá, que valem a pena visitar. Para descobrir, leia nosso post: Turismo na Serra da Mantiqueira: 5 cidades charmosas para você se apaixonar

Lareira acesa em pousada em Visconde de Mauá