05/09/2021 Por Bárbara Rocha

12 cidades imperdíveis

Buscando lugares onde ir no Rio Grande do Sul? Então, você está no post certo! A maior parte dos turistas, quando viaja para o sul do Brasil, foca apenas nas cidades de Gramado e Canela, que sem dúvida valem a pena conhecer, no entanto, existem muitos outros lugares para viajar no Rio Grande do Sul, além da famosa Serra Gaúcha, que são super interessantes.

Sobretudo, este é um estado que agrada a todos: tem natureza, vinhos, gastronomia excelente, patrimônio cultural e muita história!

Sendo assim, certamente não irão faltar opções de lugares para você viajar no Rio Grande do Sul. Vamos conhecer?

Construção amarela sob céu azul, onde funciona a Usina do Gasômetro em Porto Alegre, um dos lugares para viajar no Rio Grande do Sul
Foto: Jonathan Armani
snowflake

Por que visitar o Rio Grande do Sul

Como disse anteriormente, o Rio Grande do Sul é um destino que agrada a todos e motivos para visitar a região não faltam. 

Para entender melhor, confira algumas das razões para você visitar o Rio Grande do Sul:

O Rio Grande do Sul possui praias, história, excelente gastronomia, vinhos, patrimônio cultural, desfiladeiros e belas paisagens.

Em outras palavras, ele é diverso e cheio de possibilidades, por isso, com certeza que tem um destino ou mais capaz de conquistar você.

Um dos pontos mais positivos: as distâncias não são grandes, as estradas são ótimas e muitas atrações do entorno serão facilmente visitadas se você estiver em um carro próprio.

Para isso, compare os valores disponíveis para aluguel de carro no Rentcars.

Uma outra questão, é que devido ao histórico de ocupação de imigrantes nesta região do país (especialmente portugueses, espanhóis, italianos e alemães), é possível perceber uma forte influência europeia. 

Ela está presente nos traços físicos do povo, na cultura, arquitetura, gastronomia e atrações, o que traz um aspecto interessante e diferente à sua visita ao estado.

Para completar, por ser o estado mais meridional do Brasil, as temperaturas de inverno são garantidas! Então, para quem não está acostumado com termômetros abaixo de zero, visitar o Rio Grande do Sul é uma boa oportunidade para curtir o frio.

Lugares para viajar no Rio Grande do Sul

Certamente, a Serra Gaúcha é uma das regiões mais visitadas do estado. 

No entanto, o Rio Grande do Sul também oferece muitas opções no litoral, no vale dos vinhedos, na região metropolitana e em outras cidades do interior, que são igualmente interessantes de serem visitadas. Confira!

Lugares para Viajar no Rio Grande do Sul: Região metropolitana

1. Porto Alegre

Prédios de Porto Alegre durante o pôr do sol
Foto: setemaria on Unsplash

Em primeiro lugar, está a capital, que é claro, não poderia estar de fora dessa lista!

Afinal, é em Porto Alegre que fica o principal aeroporto do Estado, fazendo com que ela funcione como porta de entrada para conhecer várias cidades do Sul.

Mas não é só por isso, é também por Porto Alegre possuir passeios imperdíveis, como a Usina do Gasômetro, Redenção, por-do-sol no Guaíba, Parcão e Casa de Cultura Mário Quintana.

Então, com certeza, vale a pena reservar, ao menos, dois ou três dias para conhecer a capital gaúcha.

Como chegar em Porto Alegre: 

Se você vem de outros estados, a melhor maneira de chegar é por meio do Aeroporto Internacional Salgado Filho ou de ônibus intermunicipal. 

Outros passeios imperdíveis: 

Conhecer o Centro Histórico: 

Antes de tudo, vá ao Centro, é lá que estão as principais atrações da cidade, cheias de história!

Por exemplo: a Praça da Alfândega onde está o Santander Cultural, a Casa Cultura Mario Quintana, que já foi residência do poeta Mario Quintana, a Rua da Praia, com inúmeras lojas e a Praça a Matriz onde estão o Teatro São Pedro, Palácio Piratini e a Catedral Metropolitana.

MARGS (Museu de Artes do Rio Grande do Sul):

Em seguida, vale a pena passar no MARGS, o principal museu de arte do Estado e um dos mais importantes do país. 

Nele, há mais de 5 mil obras de arte que vão do século 19 até os dias atuais, como pinturas, esculturas e  fotografias.

Passear pela orla do Guaíba e assistir ao pôr do sol: 

Depois, vá passear por essa orla maravilhosa! 

Durante os fins de semana, quando a avenida de frente para o lago fica fechada para carros, dá para andar de bicicleta, skate, patinete, e depois curtir o pôr do sol que às margens do Guaíba é um espectáculo!

Dica extra: Ali perto, você também pode conhecer o Centro Cultural Usina do Gasômetro e a Praça Júlio de Mesquista, que costuma ter música ao vivo, feirinha e barraquinhas de comida.

Visitar o Mercado Público de Porto Alegre:

Depois que conhecer os principais pontos do Centro, vá neste mercado, nele você encontra: Charque, erva-mate, cuias, comidas portuguesas à japonesa… enfim, tudo.

Além disso, há muitas lembrancinhas gaúchas para levar para a família. 

Caso você não queira comprar nada, vale a pena dar uma passadinha para conhecer o prédio, afinal de contas, ele é um Patrimônio Histórico de Porto Alegre!

Domingo no Brique da Redenção: 

Por último, vale o conhecer o Parque da Redenção, repleto de árvores, que é um dos pontos mais bonitos da cidade!

Não importa o dia, você vai encontrar um espaço para estender sua canga, tomar um chimarrão e passar um tempo ao ar livre. 

Mas, se puder, vá em algum domingo, há uma ótima feira de artesanato e antiguidades, super famosa na região.

Quantos dias: 

No mínimo, 2 ou 3 noites, mas quanto mais dias, melhor. Há muito o que fazer em Porto Alegre.

Onde ficar em Porto Alegre: 

Sheraton Porto Alegre – $$$ – Localizado no centro histórico, este é um dos hotéis mais sofisticados da cidade, com diárias que incluem café da manhã e jantar, acesso a piscina aquecida, sauna, academia e suítes luxuosas com banheira de hidromassagem.

Piazza Navona Porto Alegre by Intercity – $$ – A menos de 2 km da animada Rua Padre Chagas, este hotel oferece piscina na cobertura com vista panorâmica da cidade, café da manhã e quartos espaçosos com cozinha.

Hotel Continental Porto Alegre – $ – Em frente a estação rodoviária internacional e ao Rio Guaíba, esse hotel com excelente café da manhã é ótimo para quem quer estar bem localizado. Além disso, há uma ótima piscina ao ar livre no terraço com vista para o centro de Porto Alegre. 

Veja todas as opções de hospedagem em Porto Alegre

2. Caxias do Sul, lugar para viajar no Rio Grande de Sul para quem gosta de vinhos

Vegetação de montanhas em Caxias do Sul, um dos lugares para viajar no Rio Grande do Sul
Foto: Mariana Fernandes on Unsplash

Em segundo lugar, recomendo Caxias do Sul, uma cidade conhecida por suas vinícolas, cantinas e locais históricos para visitar. 

Um dos principais atrativos desde destino é a Festa Nacional da Uva, que ocorre geralmente no mês de fevereiro, quando acontecem as colheitas. 

Este evento conta com música, dança e degustações diversas. 

Além disso, é em Caxias do Sul que você encontrará o único castelo que tem uma vinícola da América Latina! 

O local em questão é o Château Lacave, que conta com uma arquitetura do século 11, e é um ótimo passeio pelo período medieval, degustando um bom vinho.

Resumindo: Caxias do Sul que é com certeza um convite aos amantes dos vinho!

Como chegar a Caxias do Sul: 

Saindo de Porto Alegre, a melhor maneira é acessar a via BR-116 em direção a Novo Hamburgo. São 124 km de Porto Alegre a Caxias do Sul. 

Outros passeios imperdíveis: 

Catedral Diocesana: 

Primeiro, vá até essa igreja dedicada a Santa Tereza, ela foi inaugurada em 1899, e é marcada com traços da arquitetura colonial italiana, por isso, é um edifício lindo e histórico da cidade.

Casa de Pedra

Depois, vale a pena passar nesta casa construída no século XIX. Ela é uma construção charmosa, toda em pedra e barro.

Atualmente, funciona como um museu que retrata o cotidiano e dificuldades superadas pelos imigrantes da cidade, na busca de ter a própria moradia. 

É importante dizer que este é um espaço marcado pela dor, mas também pela força e coragem dessas pessoas, por isso, é emocionante. 

Casa da Cultura:

Por fim, vá neste espaço que abriga o Teatro Municipal, a Galeria de Arte e a Biblioteca Pública. Todos eles são ótimos espaços para conferir exposições, peças, shows e concertos.

Quantos dias: 

2 a 3 dias é o suficiente para conhecer Caxias do Sul.

Onde ficar em Caxias do Sul:

Blue Tree Towers – $$$ – Com aquecedores que deixam todos ambientes quentinhos, este hotel localizado no centro de Caxias do Sul que oferece piscina aquecida, academia, e café da manhã americano é uma boa opção para quem busca um lugar aconchegante.

Tri Hotel & Flat Caxias – $$ – Pertinho da Catedral de Caxias do Sul, este hotel oferece apartamentos espaçosos com cozinha completa e serve diariamente um buffet de café da manhã, além de possuir estacionamento gratuito.

City Hotel – $ – No coração de Caxias do Sul, esse é um antigo hotel da região, mas confortável que oferece diariamente um café da manhã italiano e possui estacionamento gratuito.

Veja todas as opções de hospedagem em Caxias do Sul

Lugares para Viajar no Rio Grande do Sul: Litoral

3. Torres, lugar para viajar no Rio Grande do Sul e fazer balonismo

Vista aérea de prédios, durante a noite, em Caxias do Sul, opção para quem busca onde ir no Rio Grande do Sul
Foto: Higor Prestes on Unsplash

Em terceiro lugar desta lista, Torres é uma cidade que fica bem na divisa com Santa Catarina e é um dos lugares para viajar no Rio Grande do Sul que vale a pena conhecer.

Um dos motivos, é que a cidade tem praias e um parque com bonitas paisagens!

Se você se interessou pelas praias, saiba que a mais famosa de Torres é a Praia da Guarita, que é bastante visitada por surfistas, devido às suas ondas agitadas. 

Além disso, é possível fazer um passeio de barco para Ilha dos Lobos, que é um refúgio de lobos e leões marinhos. 

Por último, é bom saber que é também na região que ocorre o tradicional Festival Internacional de Balonismo, durante a Páscoa, quando por 5 dias, você poderá ver balões enfeitando o céu!

Como chegar a Torres: 

São 183 km de Porto Alegre e o melhor acesso de carro é pela BR 290 e pela BR 101. 

Outros passeios imperdíveis: 

Parque da Guarita

Antes de mais nada, vá ao Parque da Guarita, se possível, no primeiro dia! 

Com penhascos à beira mar, muitas árvores, cavernas e  lanchonetes, esse é um dos principais atrativos de Torres. 

Se estiver com disposição, suba a escadaria de mais de 100 degraus que há por lá, você poderá curtir uma vista panorâmica das dunas da cidade, da Praia de Itapeva e da Praia da Guarita: simplesmente lindo!

Lagoa do Violão:

Depois, vale a pena passar nesta lagoa que fica no centro da cidade, ela é um bom ponto para apreciar o pôr do sol, observar tartarugas, tomar um chimarrão, caminhar e tirar ótimas fotos. 

Aqui vai uma curiosidade: o nome, é devido ao formato que ela possui, semelhante ao de um violão.  

Morro do Farol

No último dia, vá ao Centro de Torres, para conhecer o Morro do Farol, uma falésia de onde é possível ver a Praia da Cal, Praia Grande, Prainha e Morro do Meio! 

 

Por ser possível ver tudo isso, essa é uma das paisagens mais bonitas da região, e vale a pena visitá-la durante o nascer ou pôr do sol.

 

Quantos dias: 

Recomendamos ficar, pelo menos, 3 dias em Torres para conhecer bem a região.

Onde ficar em Torres: 

Dunas Praia – $$$ – De frente para Praia Grande, esse hotel é um símbolo de sofisticação na cidade, e possui duas piscinas (uma aquecida), quartos com vista para o mar, banheiras, spa, estacionamento gratuito e buffet de café da manhã.

Aruá Pousada Boutique – $$ – À beira-mar e a 400 metros do centro da cidade, essa pousada acolhedora possui quartos com vista para o mar/montanha, piscina e estacionamento gratuito.

Residencial Itapeva – $ – A cerca de 1,8 km da Praia de Itapeva, essa pousada oferece estacionamento gratuito e apartamentos/kitnets pequenos, mas completos com banheiro e cozinha, ideais para casais.

Veja todas as opções de hospedagem em Torres

Lugares para Viajar no Rio Grande do Sul: Interior

4. São Miguel das Missões

Ruínas de São Miguel das Missões, uma construção considerada um monumento histórico do Brasil
Foto: Márcia Dezen on Unsplash

Mais um dos lugares para viajar no Rio Grande do Sul, São Miguel das Missões é o único Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela UNESCO localizado na região sul do Brasil. 

Por esse motivo, por lá, você encontrará um sítio histórico bem preservado.

Caso esteja se perguntando sobre o nome, o local é chamado de missões, pois no século XVII os padres jesuítas faziam ações para converter os índios guaranis para a religião cristã.

Como chegar a São Miguel das Missões: 

O acesso de carro se dá através da rodovia federal BR-285 e em seguida a rodovia estadual RS-536. São 470 km de Porto Alegre até a cidade. 

Outros passeios imperdíveis: 

Ruínas de São Miguel das Missões

Antes de mais nada, vá a esse lugar, ele é uma das grandes heranças deixadas pelos jesuítas e é uma construção belíssima, considerada um monumento histórico super importante no Brasil. 

Para compreender a história da região, você pode assistir um vídeo que é exibido para os visitantes no local.

Espetáculo de Som e Luz:

Em seguida, estando nas Ruínas, vale a pena conferir esse que é um dos espetáculos mais antigos da cidade e acontece todos os dias (inclusive finais de semana e feriados) durante 48 minutos. 

Nele, em meio a um show de luzes, artistas apresentam a história dos Índios Guaranis, de forma emocionante.

Museu das Missões:

Por último, faça um passeio por esse museu Idealizado pelo IPHAN!

Criado em 1937, ele funciona em uma charmosa construção coberta com telhas de barco e guarda uma coleção de imagens raríssimas com tamanhos variados, esculpidas no período Jesuítico.

Quantos dias: 

Como a cidade fica um pouco distante de Porto Alegre, o ideal é reservar, pelo menos, 3 dias na região.

Onde ficar em São Miguel das missões:

Tenondé Park Hotel – $$$ – Esse é um hotel para desfrutar de conforto e requinte, os quartos são inspirados na arquitetura barroco-missioneira e os apartamentos luxo possuem acesso direto à área da piscina e ao jardim, além de possuírem varandas com redes de descanso.

Pousada das Missões – $$ –Ao lado do Parque Histórico das Missões, em uma área de mais de 6 mil metros, repleta de árvores, essa pousada possui apartamentos identificados com nomes guaranis, desenhos e textos explicativos. O café da manhã é em estilo colonial missioneiro e produtos locais estão sempre presentes.

Hotel Barrichello – $ –Localizado no centro, perto de atrativos importantes da cidade, esse hotel pet friendly possui acomodações para até 4 pessoas, estacionamento gratuito e oferece buffet de café da manhã diariamente.

Veja todas as opções de hospedagem em São Miguel

5. Pelotas

Área verde arborizada durante o dia, em Pelotas, opção para quem busca onde ir no Rio Grande do Sul
Foto: Daniel Moraes, CC BY-SA 4.0

Fundada em 1758, Pelotas é uma cidade que ganhou fama por suas charqueadas, isto é, fazendas que produziam carne seca, e que hoje são atrações turísticas. 

Isso porque, muitas dessas propriedades ainda estão intactas, permitindo aos visitantes uma boa compreensão de como eram os primeiros séculos na região.

Além disso, Pelotas é também conhecida como a “Princesa do Sul” e a “Capital Nacional do Doce”, pela sua produção massiva de ótimos doces, principalmente os portugueses.

Eles podem ser experimentados, principalmente, durante a Fenadoce, a maior feira do ramo de doceiras do Brasil, que acontece anualmente, em datas próximas ao inverno.

Como chegar a Pelotas: 

São cerca de 260 km de Pelotas a Porto Alegre pela BR 116. 

Outros passeios imperdíveis: 

Charqueadas:

O principal passeio da região, deve ser sua primeira parada! Ele percorre construções que fizeram parte da Revolução Farroupilha, onde se fazia o charque.

Ao todo são 4 lugares: Costa do Abolengo, Santa Rita, Boa Vista e São João, estruturas que continuam preservadas e já foram até cenários de algumas produções brasileiras como a Casa das Sete Mulheres.

 

Centro Histórico de Pelotas:

Depois, vale ir ao Centro da Cidade, anota aí, alguns lugares: Praça Coronel Pedro Osório, o Grande Hotel de Pelotas, As Casas Geminadas e o Teatro Guarany.

Esses são só alguns dos vários pontos importantes desse Centro que conta a história da influência européia na cidade.

 

Mercado Público de Pelotas: 

Em seguida, também no Centro, vale a pena conhecer essa construção em neoclássica, de 1848 que é uma das mais bonitas da cidade. 

Por lá, você encontra muitas lojinhas, restaurantes e bares para experimentar as comidas tradicionais e até uma torre metálica importada da Alemanha que lembra a Torre Eiffel.

Praia do Laranjal: 

Um outro lugar interessante, a cerca de 12km do centro, é essa praia de água doce, banhada pela Laguna dos Patos. Um ambiente bonito e agradável para passar o dia!

Interior de Pelotas: 

Por fim, recomendo conhecer a zona rural de Pelotas, localizada a cerca de 20km do centro. Ela foi colonizada por diferentes imigrantes, e é um ponto de grande riqueza gastronômica e cultural. 

Além disso, ela possui muitos atrativos turísticos como o parque Stoneland e o Santuário Guadalupe.

Quantos dias: 

Indicamos ficar 3 dias na região para aproveitar e conhecer as atrações.

Onde ficar em Pelotas: 

Jacques Georges Tower –  $$$ – Com suítes espaçosas com banheira de hidromassagem, cozinha compacta, buffet de café da manhã, estacionamento, academia e piscina, esse é dos hotéis mais completos de Pelotas, localizado a apenas 400m do centro.

Charqueada Santa Rita Pousada de Charme – $$ – Situada em um belo parque cortado por um rio e com uma piscina rodeada por árvores, essa propriedade em estilo rústico é a melhor para quem busca um lugar calmo para descansar. 

Hotel Pousada do Estudante – $ – Com estacionamento gratuito, café da manhã continental e cozinha compartilhada, esse hotel pet friendly com decoração simples é uma opção confortável, localizado no Centro de Pelotas.

Veja todas as opções de hospedagem em Pelotas

6. Caçapava do Sul

Cachoeira em Caçapava do Sul, durante o dia
Foto: Heron Freitas, CC BY-SA 4.0

Em sexto lugar, essa é uma daquelas cidades onde você poderá explorar um pouco de tudo do sul do país: uma rica arquitetura histórica, assim como belezas naturais encantadoras. 

Além disso, a cidade é considerada a capital gaúcha da Geodiversidade devido às suas inúmeras formações rochosas. 

Um local que, certamente, você deve conhecer em sua passagem pela cidade de Caçapava do Sul é a Cascata de Salso, uma queda d’água de 20 metros. 

Bem como a barragem de cimento de uma antiga hidroelétrica que fica parte superior da cascata.

Como chegar a Caçapava do Sul: 

Para chegar à cidade, é preciso pegar a BR-290 partindo de Porto Alegre. A distância entre as duas cidades é de 270 km. 

Outros passeios imperdíveis: 

Pedra do Segr