05/09/2021 Por Bárbara Rocha

Emprego na Nova Zelândia: guia para encontrar trabalhos nas colheitas.

Já pensou em colher frutas na Nova Zelândia enquanto viaja por esse país incrível? Pois vamos, neste post, lhe ensinar tudo o que você precisa saber para conseguir uma oportunidade de emprego na Nova Zelândia nas colheitas.

Sabia que o país oferece muitas oportunidades de trabalhos nas fazendas?

Você pode trabalhar nas áreas de Agricultura e Horticultura. Esses setores oferecem milhões de vagas por ano para viajantes do mundo todo!

Eu e o Vagner, por exemplo, trabalhamos na colheita de kiwis, depois na de flores (hortênsias) e, por fim, vendendo cerejas pela estrada na Nova Zelândia. Foram experiências fantásticas, diferentes de tudo que já havíamos feito, e que nos renderam uma boa grana para seguirmos viagem, além de ótimas amizades.

Neste post, vamos dar dicas de como funciona este tipo de emprego na Nova Zelândia, os períodos, quanto é possível ganhar e onde encontrar as oportunidades de trabalho nas colheitas.  Vamos lá?

Kiwis em plantação, durante o dia, onde há boas oportunidades de emprego na Nova Zelândia

Tá curioso para saber como funciona e como conseguir uma vaga? Nesse post, explicamos tudo o que você precisa saber para colher frutas na Nova Zelândia.

Não é esse o tipo de trabalho que você procura? Conheça outras formas de trabalhar na Nova Zelândia

Kiwis em plantação, durante o dia, na Nova Zelândia

Como funciona o trabalho

Colheitas de Kiwis, maçãs, cerejas e damascos: dá até para você escolher os trabalhos, acredita?!

As oportunidades de trabalhos nos quais você pode colher frutas na Nova Zelândia, abrangem diversas atividades da indústria de horticultura, como: trabalhar nos pomares ou vinhedos, no empacotamento e/ou no escritório.

Os trabalhos acontecem em regiões e épocas diferentes, garantindo aos viajantes oportunidades durante o ano inteiro. 

Emprego na Nova Zelândia – Colheita de frutas e flores

Os trabalhos são realizado em três etapas: 

Colheitas: acontecem entres os meses de março a junho.

Winter Pruning (poda de inverno): é o trabalho de renovação de galhos para a próxima colheita que acontece entre os meses de julho e setembro.

Summer Pruning (poda de verão): é o trabalho de manutenção das árvores para que se tenha controle do crescimento, acontece logo depois que as árvores terminam de frutificar, geralmente no fim do outono. 

E nas Packing houses (casas de empacotamento), em que o trabalho é embalar as frutas para que sejam exportadas para a Ásia e Europa.

Exigências para trabalhar nas colheitas da Nova Zelândia:

Você vai precisar do seguinte:

1.Ter um visto de trabalho para a Nova Zelândia

Para colher frutas na Nova Zelândia, você vai precisar de um visto de trabalho. Visite o  site de imigração para obter mais informações sobre os vistos de trabalho disponíveis na Nova Zelândia e como solicitá-los. 

2. Abrir uma conta em um banco da Nova Zelândia

Ao desembarcar no pais, uma das primeiras coisas que você vai precisar fazer para conseguir qualquer emprego na Nova Zelândia é abrir uma conta bancária. Nós abrimos uma conta no Westpac New Zealand e ficamos bem satisfeitos com o banco.

Regiões com mais oportunidades

Vista aérea de praia na Nova Zelândia

Vai viajar para lá com o objetivo de colher frutas na Nova Zelândia, e quer saber onde vai encontrar mais vagas? Então já salva no seu Maps para não se perder: 

Na ilha Norte:

Bay of Plenty

Frutas e vegetais: Kiwis, abacates e feijoas.

Como o nome sugere, há “abundância” de trabalho de colheita sazonal aqui. É a maior exportação hortícola de kiwi da Nova Zelândia (representando 80% das exportações do País). Existe até uma escultura gigante de kiwi em Tepuke para comemorar isso. Os melhores meses para encontrar trabalho são abril, maio, junho, julho e agosto.

Hawke’s Bay

Frutas e vegetais: uvas para vinho, peras, damascos, ameixas, abóbora, aspargos, abóbora, maçãs, pêssegos, nectarinas, azeitonas, milho doce, ervilhas e tomates.

O outono é a melhor estação de colheita de frutas e vegetais em Hawke’s Bay. Mais da metade das maçãs do país são cultivadas aqui. A região também tem a mais ampla variedade de frutas e vegetais. Quase todos os meses oferecem boas chances de trabalho: fevereiro, março, abril, maio, junho e novembro e dezembro.

Wairarapa

Frutas e vegetais: uvas para vinho e azeitonas.

A região é conhecida por seu pinot noir, então há oportunidade de trabalhar em um vinhedo. Embora sejam necessárias operárias para a poda no inverno, os meses mais exigentes são junho, julho e agosto.

emprego na nova zelandia 28

Na Ilha Sul:

Marlborough

Frutas e vegetais: uvas para vinho, milho doce e azeitonas.

O sauvignon blanc de Marlborough é reconhecido internacionalmente. Há trabalho durante todo o ano nos vinhedos de Marlborough, mas os melhores meses são junho, julho e agosto.

Nelson

Frutas e vegetais: maçãs, groselhas pretas, framboesas, peras e amoras.

Com mais horas de sol por ano do que o resto da NZ, Nelson produz um grande número de maçãs e vinho. É mais provável que você consiga trabalho em fevereiro, março e abril.

Otago

Frutas e vegetais: maçãs, damascos, cerejas, uvas, nectarinas e ameixas.

Otago Central possui uma grande indústria de frutas de verão, assim como uma região vinícola em crescimento. Novembro, dezembro e janeiro são os melhores meses para encontrar trabalho em Otago.

Kiwi em plantação na Nova Zelândia

Duração do trabalho

Tá se perguntando por quanto tempo você vai trabalhar?

Como já falamos, esse tipo de emprego na Nova Zelândia é temporário, ocorre em determinadas épocas do ano, e de acordo com a necessidade do empregador. Passado o período, o emprego deixa de existir, para retornar meses depois, ou somente no próximo ano.

Assim que você é contratado, a empresa faz um contrato temporário especificando o período do trabalho. 

É importante estar com o visto de trabalho em dia (ou com o Working Holiday Visa), ou sem conversa! Essas empresas são extremamente exigentes quanto à isso, pois em caso de fiscalização, pagam multas altíssimas por empregarem pessoas sem  permissão de trabalho.

Sobre a escala de trabalho, em alguns lugares, a jornada diária pode ser integral e, em outros, você combina o horário com o empregador.

Infográfico sobre colheita de kiwis na Nova Zelândia onde há escrito informação de que poda de inverno ocorre entre jun-ago, período de explosão de botão ocorre na primavera, desbaste de frutas e nova pode ocorrem no verão, e que a colheita é feita no outono

É importante dizer que você não precisa ficar trabalhando direto, eu e o Vagner, por exemplo, fazíamos o seguinte: passávamos 1 mês trabalhando nesses locais, e outros 2 meses viajando pelo país. E assim consecutivamente. 

Dessa forma, conseguimos juntar uma boa grana, e ao mesmo tempo, curtir a Nova Zelândia e conhecer vários lugares.

Outra coisa muito importante é que esses trabalhos dependem totalmente do clima e, por isso, em caso de chuva, serão interrompidos por dias, às vezes por semanas e, nesses casos, fica um pouco difícil estimar quanto você vai receber por mês. Portanto, tenha uma reserva de dinheiro. 

Homem cava terra, durante o dia, enquanto mulher ao seu lado coloca plantas e flores em um carro, em colheita de flores, uma das opções para quem busca emprego na Nova Zelândia

Aqui vai uma dica: Não vá totalmente sem dinheiro, leve uma reserva de dinheiro para não ficar frustrado em caso de chegar numa época de chuva ou que não tenha trabalho para todos.

A boa notícia é que, se o clima for favorável, e você conseguir uma vaga, dá para conseguir uma boa grana.  ao colher frutas na Nova Zelândia. Tá querendo saber quanto?

Caderno, canetas, caneca de café, fone de ouvido, mouse e notebook em cima de mesa de madeira

Benefícios de colher frutas na Nova Zelândia

Desde 1º de abril de 2021, o salário mínimo na Nova Zelândia é de NZ$20 por hora. Nada mal, né? Trabalhando cerca de 6-8 horas por dia, dá para fazer entre NZ$120 e NZ$ 160 ao dia.

Mas os benefícios não param por aí! Não são todos, mas alguns empregadores oferecem alojamento, nesse caso, além de receber uma grana, você economiza, já que não vai precisar gastar com acomodação.

E, tem um benefício que acreditamos ser um dos mais valiosos: a oportunidade de conhecer gente do mundo inteiro!

Muitos viajantes e nômades digitais, de todos os lugares, procuram esses trabalhos para juntar uma grana! Além de sair com a carteira cheia, você ainda sai com uma bagagem cultural muito rica. Uma boa, né?

Então, mãos à obra, hora de encontrar uma vaga.

Beliches em quarto de albergue na Nova Zelândia

Onde procurar vagas

Locais onde encontrar vagas de trabalhos nas colheitas:

Há varias formas de conseguir este tipo de emprego na Nova Zelândia. Nossas principais dicas são:

1. Pergunte por aí!

Aparecer pessoalmente em uma vinícola / vinhedo ou pomar e perguntar se eles têm algum emprego disponível funciona muito bem Nova Zelândia. Geralmente há muitas vagas que não são anunciadas online.

2. Se hospede em albergues: 

Na maioria dos albergues, em algum lugar, haverá uma placa de emprego ou, então, os proprietários irão anunciar as diversas vagas que surgem quase diariamente.

Geralmente, os donos dos albergues mantêm relações com uma série de produtores de diversos setores da região, no intuito de intermediar esses trabalhos e garantir a estada dos viajantes no albergue durante todo o período do contrato.

Nós ficamos no albergue Bell Lodge por 3 meses, um lugar que infelizmente não existe mais, mas que recebia centenas de viajantes durante o ano todo, com a promessa de conseguir empregos temporários. Acompanhamos de perto e vimos dezenas de vagas serem anunciadas semanalmente. 

Viajantes do mundo no mesmo lugar e com o mesmo objetivo: juntar uma grana para a próxima etapa neste país maravilhoso. Ao fim do dia, todos se reunem para comer, trocar experiências, jogar e relaxar.

Nós fizemos muitas amizades desta forma e mantemos contato com essas pessoas até hoje.

Alguns albergues que intermediam trabalhos nas colheitas pela Nova Zelândia: Kiwi Corral , Kericentral Hostel

3. Encontre vagas online para empregos na Nova Zelândia:

Seasonal Jobs
Work the Seasons
PickNz
Frenz
Backpackerboard
Wine Jobs

Nesses sites, você encontra diversas vagas, dentre elas estão oportunidades para trabalhar plantando morangos, colhendo abacates, maçãs, flores e uma das mais comuns: selecionando Kiwis.

E falando Kiwis, sabia que eles são famosíssimos na Nova Zelândia? Graças a eles o país gera milhões empregos! 

Kiwi cortado ao meio em cima de mesa branca
Foto: Ashish Vyas on Unsplash

Curiosidades sobre o Kiwi Fruit

Pretende trabalhar como selecionador de kiwis? Então já fica sabendo aqui algumas curiosidades super interessantes dessa fruta no país. Vai que te perguntam na entrevista de emprego… 

  • A Nova Zelândia é o segundo maior produtor de kiwi do mundo, ficando somente atrás da Itália.
  • A Nova Zelândia foi a primeira a entrar no mercado global com o ZESPRI™ Gold, a nova variedade de kiwi ainda mais doce.
  • Cerca de 5% das exportações de kiwis e frutas com sementes são de produtos orgânicos.
  • HortResearch está desenvolvendo novas variedades comerciais de minikiwi, que é do tamanho de uma cereja grande. A fruta tem um sabor super doce e pode ser comida inteira, como se fosse uva.

Lembre-se do seguro viagem!

Se tem algo que aprendemos nas viagens é que, de forma alguma, você deve abrir mão de fazer um bom seguro viagem. Na Nova Zelândia, tivemos que utilizar o nosso seguro 2 vezes, além dele ser uma exigência obrigatória para entrar no país. Economize em outras coisas, mas garanta sua paz de espírito!

Recomendamos fazer uma pesquisa pela Segurospromo, que funciona como um bom comparador de preços, e escolher o seguro que melhor se adequa ao seu estilo de viagem. E usando o nosso código MMDAVIDA5 você ainda ganha 5% de desconto.

PLANEJE A TRIP
SEGURO VIAGEM

Tenha quem te socorrer nos perrengues. O voo atrasou, sua mala foi danificada ou sofreu algum acidente? O Seguros Promo garante sua indenização. Feche agora e com desconto o seguro ideal para sua viagem. 

PASSAGENS AÉREAS

Economizou na passagem. Quer viajar mais? Com o Passagens Promo você encontra descontos imbatíveis em passagens áreas.