Você não precisa ser rico para viajar o mundo
Share

Você não precisa ser rico para viajar o mundo

Você não precisa ser rico para viajar o mundo. Eu com certeza não sou! Tinha um trabalho de escritório onde ganhava cerca de R$ 36.000 por ano antes de deixar o Brasil pra viajar. Um salário bem mediano para quem mora no Rio de Janeiro.

No entanto, consegui economizar o suficiente para garantir um ano de viagem pelo mundo. Como? Fiz disso uma prioridade.

Se viajar não é uma prioridade para você, você sempre vai encontrar outras coisas onde gastar sua grana e nunca mais vai ter o “suficiente” para viajar.

Qual é a sua prioridade de poupança? É viajar? Se for viajar, então o que está lhe impedindo de poupar o dinheiro? Com o que você está gastando?

Eu tenho usado um truque de uns anos pra cá que requer um pouco de disciplina e “saco”, mas que no final funciona… Começo estipulando um valor que preciso juntar por semana, depois escrevo diariamente minhas despesas e, em seguida, vejo onde posso cortar para economizar para minhas viagens.

Parece óbvio, mas as vezes a gente deixa de fazer por pura falta de paciência! Anoto numa planilha sempre ao fim de cada dia, pois os gastos ainda estao fresquinhos na memoria. Com isso, consegui economizar mais de 20.000 dólares para as minhas viagens.

Se vc é estudante ou ganha o salário mínimo, pode achar que esse texto não serve pra vc, mas não desanime!

Por que nao comecar um trabalho no exterior? Há muitas oportunidades, desde que vc não seja tão exigente e, afinal, nao é atras de uma carreira que vc está, e sim de juntar o suficiente para… Viajar! Certo?

balidrinks
Aqui estão alguns trabalhos que pagam as contas e ajudam a financiar suas viagens:

Bartender, Garçom / Garçonete, limpando casas, recepcionista de Hostels, trabalhos agrícolas (muito popular na Austrália e Nova Zelândia), guia turístico, trabalhos em cruzeiros e estações de esqui, entre outros. Há ainda a opção de trabalhar algumas horas por dia em hostels em troca de acomodação.

Trabalhar no exterior as vezes é descartado como uma opção, pois parece difícil de fazer. Não é! Basta estar aberto. Estes trabalhos não exigem que vc tenha muita experiência e/ou qualificações. Afinal, mais uma vez, vc não está atras de um trabalho super bem remunerado em um escritório e sim de um trabalho de merda, com um baixo salário e que vai apenas pagar todas as suas contas de viagem, certo? Conheci muitas pessoas de todos os cantos do mundo financiando suas viagens desta maneira.

Aqui está um guia básico para aqueles que estão prontos para dar o salto.

Consiga passagens grátis – Registe-se no programa de milhagem do seu cartão de crédito e voe de graça. A maior parte dos cartões oferecem bônus de inscrição de 30.000 pontos.

Couchsurf – Este serviço conecta viajantes com moradores locais que estão dispostos a deixá-los ficar com eles de graça. Utilizando este site você nunca vai ter que pagar por acomodação. Conheci uma menina que há anos viaja apenas usando o Couchsurfing e que disse ter conhecido pessoas incríveis desta forma. Às vezes você consegue um quarto, às vezes um sofá, outras um colchão de ar, mas é sempre livre.

Pegar carona – Uma forma de conhecer muitos destinos, que é relativamente segura e bastante comum em muitas partes do mundo, incluindo a América Central , Escandinávia , Europa Oriental, Austrália e Nova Zelândia. Sei de muitas pessoas que viajaram de uma ponta a outra de um país apenas pegando carona.

Caminhadas gratuitas – Quer saber mais sobre a cidade, se orientar e conhecer os principais pontos turísticos? Faca um tour gratuito. Você consegue encontrá-los em 90% das maiores cidades da Europa e em grandes cidades da Ásia, Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia.

Algumas boas empresas de turismo gratuito:

Austrália Free Walking Tours
Big Apple Greeters (NYC)
Athens
Brasov
Bratislava
New Europe Walking Tours (por toda a Europa)

Tome conta de casas (Housesit) – Não pode pagar as suas férias? Cuide da casa de alguém para que ele aproveita as dele. Você pode se inscrever num dos sites abaixo e tomar conta de casas de graça, o que lhe permite ficar em um destino por um tempo e conhecê-lo bem, sem ter que gastar com acomodação. Acabamos de fazer isso por 3 meses em Tauranga, uma das regiões mais legais da Nova Zelândia.

Sites de Housesitting:

House Carers
Mind My House
The Caretaker Gazette

Cozinhe suas refeições – A melhor forma de economizar na estrada é cozinhando as suas refeições. Nós dois juntos gastamos em media NZ$ 140 por semana fazendo compras ao invés de NZ$15 em media por refeição comendo fora! Isso é uma economia de NZ$ 280 por semana!

Por esse valor, suas compras vao incluir massas, arroz, leite, legumes, frango e varios alimentos básicos. Se você está Couchsurfing, o seu anfitrião provavelmente terá uma cozinha e muitos albergues, campings e pousadas também têm cozinhas.

Sem cozinha? Prepare seu próprio recipiente com alguns sanduíches e saladas e carregue-os com vc. Nem toda refeição precisa de fogão, certo?

Só porque você está viajando, não significa que você precisa comer fora a cada refeição. Sua viagem a Paris não será arruinada só porque você decidiu não comer fora alguns dia! Não há razão para se gastar muito com comidas em viagens! Ainda tem os sites estilo Groupon onde você pode comprar promoções em restaurantes bem legais, as vezes pela metade do preço.

Outra forma de reduzir as despesas em alimentação é fazendo Wwoofing. Este sistema, no qual você trabalha em uma fazenda em troca de acomodação e alimentação permite-lhe conhecer muitos lugares e estar em comunhão com a natureza. Você tem que pagar para chegar à fazenda, mas depois que está lá, todo o resto é coberto!

E quatro maneiras de economizar dinheiro que custam um pouco, mas que ainda assim são muito baratas:

Obter passes ferroviários – Ao comprar bilhetes com antecedência você geralmente consegue economizar cerca de 50% do custo do bilhete de trem. Mas, se não quer ficar amarrado a um horário fixo com antecedência, compre passes de trem, que você ainda economiza muito dinheiro.

Grandes dormitórios – Grandes albergues com dormitórios são a forma mais barata de alojamento pago no exterior. Se Couchsurfing não é sua praia, esta é a próxima melhor maneira de economizar dinheiro com acomodação.

Use cartões de estudante e outros cartões de desconto – Você é um estudante, professor ou tem menos de 26 anos? Bem-vindo ao mundo dos 50% de desconto. Obtenha um cartão de estudante / professor / juventude e economize em atrações.

Obtenha cartões turísticos das cidades – Se você quer conhecer todos os pontos turísticos, obtenha um cartão de turismo da cidade, que oferece descontos e acesso gratuito às principais atrações e museus, assim como transporte público gratuito. Uma forma incrível de poupar dinheiro em atrações.

Outra forma popular e barata de se viajar pela Austrália e Nova Zelândia é alugando ou comprando uma campervan. Com este carro, que vem equipado com cama, itens de cozinha, geladeira, entre outros, você reduz os custos de transporte e acomodação. Você pode alugar uma campervan por cerca de NZ$ 35 por dia. Se comprar, então, melhor ainda, pois consegue recuperar quase toda a grana vendendo no final.

Com essas dicas, você será capaz de viajar com relativamente pouca grana. Afinal, se a gente pôde, você também pode!

Mas no final mesmo, o que conta é o tamanho da sua criatividade, flexibilidade e sua capacidade de pensar fora do quadrado. É isso o que vai transformar a viagem dos sonhos na viagem real!!!

Bárbara Rocha

Bárbara Rocha

Melhores Momentos da vida - Nômades Digitais at Alcantelado & Rocha
Jornalista e produtora cultural, desistiu de esperar ser rica um dia para ir atrás do sonho de conhecer todos os países do mundo. Fanática por livros, gastronomia, música e filmes. É sócia da agência Alcantelado & Rocha e nômade digital.
Bárbara Rocha

Latest posts by Bárbara Rocha (see all)

Comentários

comments