Waimangu é o ecossistema mais novo no planeta
Share

Waimangu é o ecossistema mais novo no planeta

Waimangu é o ecossistema mais novo no planeta

E hoje visitamos o Waimangu Volcanic Valley, que é um dos lugares absolutamente incríveis da New Zealand. O vale tem uma particularidade especial: é o ecossistema mais novo no planeta. Tudo o que vemos por ali tem menos de 1 século e meio de existência.

Fumerole-Bay-4

Com pouca interferência do homem, combina história, paisagem vulcânica e beleza natural. Possui impressionantes paisagens vulcânicas, crateras fumegantes, fontes termais e terraços de sílica coloridos. Imperdível!

Formado na última das 5 erupções do vulcão Terawera dos últimos 18.000 anos, Waimangu Volcanic Valley, que antes nada mais era que colinas repletas de relva sem qualquer atividade geotermal,  foi completamente transformado pela explosão do vulcão ocorrida na noite de 10 de junho de 1886.

A erupção abriu a terra ao longo de quase 20 km, dividindo o monte em dois e explodindo o Lago Rotomahana em 20 vezes o seu tamanho original, formando assim as sete crateras que hoje compõem o vale. Destruiu tudo ao seu redor, deixando soterradas quatro aldeias, matando pelo menos 108 pessoas, e deixando uma abertura da terra ao longo de uma fissura de 17 quilômetros. De tão forte, a erupção chegou a ser sentida/escutada de Auckland a Christchurch na ilha sul.

Com a catástrofe, foram-se embora tabém os mundialmente famosos terraços de sílica de Rotorua.

Pink-Terrace-8

Na época, tais terraços eram ao lado dos banhos termais da cidade, uma das mais populares atrações turísticas de Rotorua e considerados até então a oitava maravilha do mundo (White & Pink Terraces). Com mais de 30-40 metros de altura respectivamente, os tais terraços eram um dos maiores e mais bonitos do gênero no mundo e haviam sido re-descobertos 45 anos antes pelo naturalista alemão Ernst Dieffenbach.

Considerado um dos maiores desastres naturais da Nova Zelândia no Século XIX, a região permaneceu fechada e extremamente instável por alguns anos, mas voltou a ser aberto quando em 1900 o Waimangu Geyser (que hoje teoricamente não existe mais) entrou em erupção jorrando água quente, pedras e areia a uma altura de aproximadamente de 450 metros que faz desta a maior erupção de um Geyser que se tem registro.

Todas as crateras estão cheias de água com temperaturas diferentes. Para onde você olha, e até mesmo nos morros ao redor, fendas na rocha emanam vapor. A vegetação ao redor é única, e teve que se adaptar para viver dentro de um ambiente com altas temperaturas.

Frying Pan Lake
Comprovando a instabilidade do terreno, em 1917 uma nova explosão vulcânica provocou a formação do Frying Pan Lake/Echo Crater. É a maior cratera cheia de água cuja temperatura varia entre 44 e 56º Celisius. É a maior desse tipo no mundo, tendo entrado em erupção violenta em 1917,matando mãe e filho em uma casa nas imediações. A água brota do fundo e vaza através de um riacho na proporção de 20 litros por segundo.Nesse riacho quente, uma gama enorme de limo e musgo cresce no fundo, sem ligar para a temperatura. Depósitos de sílica aparecem sob a forma de mini geysers ao longo do leito. O Frying Pan Lake tem comunicação subterrânea coma Inferno Crater,e quando um aumenta de nível o outro abaixa.

Cratera do Inferno

Este belíssimo lago de cor azulada se encontra no interior de uma cratera formada em 1886. Geralmente transborda por 2 ou 3 dias, diminuindo 8 metros em aproximadamente 15 dias. Depois demora 4 semanas para voltar a encher. Tem uma profundidade de 30 metros e temperatura que pode chegar a 80°C. A cratera do inferno é o maior gêiser do mundo, embora não seja possível avista-lo por estar na profundeza do lago.

Inferno-Crater-empty-6

Cathedral Rocks

Uma outra formação chama bastante atenção. São as chamadas Catedrais, um conjunto de pedras que parecem chaminés soltando vapor 24 horas por dia. Interessante observar que mesmo com a temperatura e o vapor intermitente expelido, algumas plantas conseguiram se estabelecer por alí.

Frying-Pan-Lake-3

O fato é que o Waimangu Volcanic Valley pode ser considerado a mais nova região/bacia geotermal do mundo. Visto que antes de 1886, a única atividade geotermal da área eram justamente os terraços de sílica que explodiram em junho de 1886.

Aos poucos novos terraços de sílica estão se formando em algumas áreas da bacia do Waimangu Volcanic Valley. Mas este é um processo lento e é provável que não estejamos mais por aqui para ver algo semelhante aos terraços de sílica que existiam antes de 1886.

O Waimangu Volcanic Valley é um lugar de muito interesse para Biólogos, Botânicos, Geologistas e qualquer pessoa que goste de belezas naturais. No final da trilha, e já na beira do lago, a companhia que explora o parque, oferece um tour complementar de barco no novo lago Rotomahana. Em muitas partes do tour de barco, muitas atividades termais podem ser vistas, tendo bem em frente o criador do parque, o Mt. Tarawera, imponente e adormecido, fazendo parte da paisagem. O visual é espetacular.

Bárbara Rocha

Bárbara Rocha

Melhores Momentos da vida - Nômades Digitais at Alcantelado & Rocha
Jornalista e produtora cultural, desistiu de esperar ser rica um dia para ir atrás do sonho de conhecer todos os países do mundo. Fanática por livros, gastronomia, música e filmes. É sócia da agência Alcantelado & Rocha e nômade digital.
Bárbara Rocha

Comentários

comments

Comments

No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write comment

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.