O que fazer em Johanesburgo, África do Sul
Share

O que fazer em Johanesburgo, África do Sul




Johanesburgo é a cidade mais populosa da África do Sul e o principal núcleo cultural, comercial, industrial e urbano do país.

Essa cidade também é a principal ligação para todas as outras cidades da África do Sul, além de ter sido muito importante para a história do país. Se for visitar Johanesburgo, não deixe de aproveitar ao máximo o que ela tem para oferecer. A seguir, vamos dar algumas dicas do que você pode fazer pela cidade.

O que fazer em Johanesburgo


Experimentar a gastronomia local

Em Johanesburgo aproveite para experimentar a gastronomia sul-africana, onde os pratos mais tradicionais contêm bifes preparados com carne de antílope e também frutos do mar. Outro prato típico é um cozido chamado de potjiekos, que é preparado em uma panela bastante antiga, da época dos Voortrekkers, que foram os imigrantes pioneiros do país.

Outros pratos que devem ser experimentados é o pap, uma massa composta de farinha de milho e o samp, que é um creme de milho com um pouco de pimenta e que são acompanhamentos típicos da região.


Conhecer mais sobre a história da África

Johanesburgo está localizada numa região que já é habitada há milhões de anos e por conta da população ter passado por muitas coisas, como a colonização e o apartheid, que foi um regime que dividiu os espaços de negros e brancos, há muito o que ver e ouvir sobre a história da região.

África: onde tudo começou! #africa #africadosul #todostemosumpeaqui #lindaspessoas #historiaafricana #travel #travelers #viagem #melhoresmomentosdavida

Uma foto publicada por Viagem – mmdavida. (@melhoresmomentosdavida_) em

Um passeio interessante pra estar em contato com essa riqueza cultural é o Lesedi Cultural Village, que passa por uma vila que mantém a cultura e a tradição Zulu, presente na África do Sul desde antes da colonização pelos europeus.

Outro ponto imperdível da cidade é o Soweto, um bairro de Johanesburgo que nasceu sob o regime do apartheid e hoje é um símbolo da luta para o fim da segregação racial. Nesse passeio é possível interagir com as pessoas que vivem ali e ouvir delas suas histórias de vida e até almoçar no mesmo restaurante que os locais frequentam e se deliciar com uma comida caseira.

Isso e África do Sul , Soweto! #southafrica #viagem #southafrica #travel #viajar #melhoresmomentosdavida #dance #dança

Um vídeo publicado por Viagem – mmdavida. (@melhoresmomentosdavida_) em

Museu do Apartheid

compreendendo a história da segregação racial na África do Sul O museu, que fica no distrito de Soweto, mostra muitos dos episódios marcantes do regime de segregação racial na África do Sul, conhecido como Apartheid. Ao comprar o bilhete de entrada do museu, você recebe um canhoto onde vem escrito “whites” (brancos) ou “Non-Whites” (negros e outras raças). Para entrar no museu, você deve se dirigir ao portão correspondente a cor indicada no tíquete. E assim era na época do Apartheid, tudo era separado e brancos e negros não podiam se misturar. São muitas fotos, entrevistas, documentos e objetos dessa época. Difícil não sair comovido de lá!


Conhecer Pretória

Pretória é a capital executiva da África do Sul e está 60 km distante de Johanesburgo. Vale a pena fazer um bate-volta para conhecer alguns pontos turísticos da cidade, como por exemplo, o Union Buildings, que  é a residência oficial e sede do gabinete do Presidente da África do Sul, o Monumento Voortrekker, que é um edifício criado para homenagear os imigrantes pioneiros que deixaram a Cidade do Cabo de 1830 a 1850 e ocuparam o interior da África do Sul, ou então a Church Square, que é a praça central da cidade, que é rodeada de edifícios históricos como o Palácio dos Sinos, local onde Nelson Mandela foi condenado à prisão em 1960.

Pretória , África do Sul #melhoresmomentosdavida #viajar #travel #pretoria #arquitetura #viagemeturismo #viagem #pelomundoafora #travel

Uma foto publicada por Viagem – mmdavida. (@melhoresmomentosdavida_) em


Viver a experiência de um safári

Safáris são as famosas expedições na selva africana para podermos ver de perto os animais em seu habitat natural. Um safári pode proporcionar momentos de muita emoção, seja ela de apreensão ao ver um animal ser ferido ou devorado ou de conforto ao ver alguma espécie cuidando dos seus filhotes.

Mas também pode acontecer de o turista não conseguir ver nada disso e acabar ficando com tédio esperando horas para algum animal selvagem aparecer. Pois é, é bom saber disso antes de criar muitas expectativas para um safári.

Entre os safáris mais interessantes podemos citar os que ocorrem no Parque Kruger e no Pilanesberg. O Parque Kruger tem 20.000 km² e está localizado no nordeste da África do Sul. Ele é a maior área protegida de fauna bravia do país e vale a pena reservar uns dois ou três dias para visitá-lo.

 

Já o Pilanesberg é um parque com 550 km² onde os animais foram levados para lá, ou seja, foi tudo planejado para o turismo, mas eles vivem na reserva como se ela fosse o habitat natural deles e os visitantes podem ter essa sensação incrível de observá-los de perto.

Durante um safári é possível ter a sorte de ver todos os animais do chamado Big 5, que são os 5 animais mais difíceis de serem caçados: o leão, o elefante africano, o búfalo-africano, o leopardo e o rinoceronte.


Não visite o Lion Park!

Em outras listas pela internet você pode observar indicações de Lion Parks como pontos turísticos e não o indicamos pelo fato de sermos totalmente contra eles. Um “Lion Park”, assim como um zoológico, mantém os animais presos, além das polêmicas especulações sobre eles serem sedados para que os humanos possam se aproximar e acariciar animais selvagens sem correrem o risco de serem devorados, afinal de contas, essa é a natureza deles.

Se quiser estar em contato com os animais, reserve alguns dias da sua viagem para fazer os safáris e observá-los sem interferir em sua natureza. Além de não estar contribuindo para a crueldade com esses animais, poderá presenciar cenas belíssimas e reais na selva, uma experiência que com certeza te marcará para sempre.

Fonte: Indústria do turismo está matando os leões na África


Dica

Aí vai a dica de uma excelente empresa de turismo que poderá lhe levar para Pretória, Soweto, Safaris, e onde mais você imaginar! É a Felleng Tours , uma empresa familiar, na qual os simpáticos donos (o casal Agnes e Rudie) se empenham para mostrar o melhor de Johannesburg. Não à toa a empresa é campeã de elogios no TripAvisor . Nós fizemos três passeios com a Felleng Tours e amamos!




Bárbara Rocha

Bárbara Rocha

Melhores Momentos da vida - Nômades Digitais at Alcantelado & Rocha
Jornalista e produtora cultural, desistiu de esperar ser rica um dia para ir atrás do sonho de conhecer todos os países do mundo. Fanática por livros, gastronomia, música e filmes. É sócia da agência Alcantelado & Rocha e nômade digital.
Bárbara Rocha

Latest posts by Bárbara Rocha (see all)

Comentários

comments