Ilhas da Tailândia: Hong Island
Share

Ilhas da Tailândia: Hong Island

foto-25

Especial Ilhas da Tailândia: Hong Island

Krabi é aquele lugar que se você colocou seu pé na Tailândia e sonha com paraísos com mar e paisagens incríveis, não pode deixar de fora do roteiro!

O mar de Andaman é pontilhado com centenas de pequenas ilhas de vários tamanhos e a forma ideal de visitá-las é fazendo tours de barco da cauda longa.

Nós fizemos o tour Hong Island & Lagoon, que visita um grupo de ilhas tropicais a uma curta distância da costa de Aonang, com a empresa Little Princess Tour.

Passamos um dia inteiro conhecendo as belíssimas ilhas: Pakbia; Paradise Island, a surreal lagoa Hong e Koh Hong, uma unidade de preservação que não tem moradores, assim como Maya Bay em Ko Phi Phi.

ARQUIPÉLAGO HONG, a experiência:

Fomos apanhados pela empresa do tour, às 9 da manhã, na recepção do hotel em Ao Nang, e seguimos numa espécie de moto-taxi até o ponto de embarque do barco de cauda longa.

De lá, iniciamos nosso passeio, com mais quatro pessoas a bordo: o capitão, seu ajudante, e mais duas passageiras, americanas de Montana.

O barco não parece ser muito seguro, mas o negócio não vira. É uma delícia andar naquelas águas tão calmas, além de ser bem mais charmoso que as lanchas modernas.

HONG LAGOON

O passeio mal começa, mas o trajeto já é de impressionar! O que são essas montanhas saindo do mar da Tailândia??

Nossa primeira parada foi a Hong Lagoon, uma lagoa profunda de água bem verde e cristalina.

O acesso é feito por um estreito canal com os paredões de rocha calcária dos lados.

Na verdade, ali era uma antiga caverna e, devido a erosão do calcário, seu teto desabou formando essa lagoa escondida no meio das montanhas.

foto-8

Ela precisa ser o primeiro lugar a se visitado, pois só é possível mergulhar nela quando a maré está alta, ou seja, entre 9h e 12h, ou os barcos podem ficar presos nas rochas.

Nem preciso dizer que a temperatura da água é perfeita e que dá vontade de ficar lá pra sempre!

Colocamos o nosso drone, Sebastião, para trabalhar e fizemos essas imagens.

foto-3 foto-7

HONG ISLAND

Seguimos, então, para Hong Island, onde passamos um bom tempo, fazendo snorkel e pegando sol.

É difícil descrever a paisagem da Hong Island. Rochas monumentais cercadas de verde, água cristalina com peixes coloridos…

É o tipo de lugar que vemos as fotos e achamos que houve nelas algum retoque de photoshop, mas não! A ilha é assim mesmo.

Também chamadas de “Koh Hong”, faz parte do Parque Nacional Than Bok Khorani e é aberto apenas para visitas de dia, não são habitadas. Tivemos que pagar uma taxa de 300 bhat por pessoa para entrarmos na ilha.

Os barcos ficam parados numa praia ao lado, portanto, o local onde os turistas se banham na água quentinha não tem nenhum barco.

foto-12

Lá, tivemos a chance de trocar ideia com as americanas e foi muito divertido ver a empolgação das duas com aquele ambiente completamente novo pra elas.

Sem familiaridade nenhuma com o mar, elas olhavam para tudo maravilhadas, catavam conchinhas, escreviam na areia, brincavam com os peixinhos. No início, uma delas não queria nem entrar no mar com receio de encontrar tubarões, mas depois foi alegria pura!

Por outro lado, elas, que vêm de um local onde 25% do território é coberto por florestas, disseram que se as largassem no meio do mato, rodeadas por ursos, sentiriam-se “em casa” e saberiam lidar com diferentes tipos de situação. Interessante as diferenças de culturas, ne?

PAKBIA

Seguimos para Koh Pakbia, uma ilha desabitada, tão pequena que leva apenas 10 minutos para atravessá-lo de leste a oeste.

A esta altura, já estávamos famintos e, lá, foi servido o nosso almoço, o combo curry de frango, legumes e arroz, com frutas de sobremesa. Esta é a refeição padrão de quase todos os tours.

Ficamos mais um tempo por lá e partimos para o último destino.

This slideshow requires JavaScript.

Apesar de, a esta altura, estarmos de bucho cheio e meio cansados, não ficamos imunes a beleza de Landing Island, também conhecida como Paradise Island. Não tem como, o lugar é lindo!

As ilhas da Tailândia têm um problema… depois que você as visita, torna-se mais exigente e seletivo para as praias. Como um expert, você passa a criticar os tons de verde e azul da água, a granularidade da areia, a temperatura ideal do mar, condições do vento.

COMO ESCOLHER O PASSEIO:

Existem centenas de agências espalhadas por Krabi, vendendo pacotes com passeios, transfers, absolutamente tudo que você precisa para ir de um ponto ao outro, te pegando na porta do hotel, levando ao lugar desejado e ainda trazendo de volta, se for o caso.

Porém, como em qualquer lugar do mundo, tem que tomar cuidado para não cair numa “tourist trap” – a típica armadilha para turistas. Vale dar uma pesquisada antes online.

Nós escolhemos a empresa Little Princess Tour, primeiramente, pelos ótimos reviews no TripAdvisor e depois pelo excelente atendimento que tivemos por email, na fase de planejameto.

Durante o tour, também foram muito atenciosos e profissionais, por isso, recomendamos a empresa! Os donos são a irlandesa Joy e o tailandês Chor.

Eles têm vários tours, mas o translado para Hong Island sai por 1000 baht por pessoa, com almoço, frutas e bebidas inclusas, além de equipamentos de snorkel.

This slideshow requires JavaScript.

Bárbara Rocha

Bárbara Rocha

Melhores Momentos da vida - Nômades Digitais at Alcantelado & Rocha
Jornalista e produtora cultural, desistiu de esperar ser rica um dia para ir atrás do sonho de conhecer todos os países do mundo. Fanática por livros, gastronomia, música e filmes. É sócia da agência Alcantelado & Rocha e nômade digital.
Bárbara Rocha

Latest posts by Bárbara Rocha (see all)

Comentários

comments