Conheça o gringo mais brasileiro do mundo
Share

Conheça o gringo mais brasileiro do mundo

[heading style=”subheader”]Conheça o gringo mais brasileiro do mundo[/heading]

Um gringo com alma brasileira!

hugo2


[clear]

[clear]


Um gringo com alma brasileira!

Assim podemos definir Hugo Groom, um australiano de 21 anos, que nunca esteve no Brasil, mas fala e escreve português fluentemente, e conhece todas as manhas do jetinho brasileiro de ser e fazer as coisas!

Todo esse “conhecimento” foi fruto de uma atração inesperada, que logo se transformou em paixão avassaladora, e o levou a mergulhar fundo na nossa cultura.

Hugo assiste às nossas novelas, escuta nossas músicas, e faz uso corriqueiro de expressões e gírias brasileiras, divertindo a uma legião (cada vez maior) de “fãs” e amigos em sua perfil do Facebook e Fanpage.

Na entrevista abaixo, Hugo fala sobre o seu interesse pelo Brasil, dá dicas pra quem quer aprender um idioma e revela, entre outras coisas, o que acha da mulher brasileira.

Hugo sonha em participar de uma novela no Brasil e namorar uma moça “da cor do pecado”. Alguém duvida que ele vá conseguir?

[clear]

[clear]

Entrevista

[textmarker color=”D1063B” type=”background color”]Como surgiu o seu interesse pelo Brasil? Como foi o primeiro contato? Você tem família brasileira?[/textmarker]

Não tenho familia brasileira, sou Australiano “da gema”! Conheci um “cabeça chata” há 1 ano e meio, que morava na casa de um amigo australiano e ele me levou à casa dos seus amigos brasileiros numa noite. Lá, eles tocaram todos os estilos de música brasileira e, naquele momento, mesmo não sabendo muito, a paixão começou e eu soube que queria aprender mais sobre a cultura, o povo e a língua portuguesa do Brasil. Depois, quando conheci a mulherada brasileira, foi engraçado porque eu chamei cada mulher de “gatinha”, porque era uma das primeiras palavras que eu aprendi, e gringo falando era ‘bonitinho safadinho’. As minas gostaram!

[clear]

[clear]

                    [textmarker color=”000000″ type=”background color”]Se Ela Dança Eu Danço – Mc Huguinho. Assista aqui:[/textmarker]

[clear]

[clear]

[textmarker color=”D1063B” type=”background color”]Você jura nunca ter ido ao Brasil, mas a gente tem certeza de que não existe outro “ gringo” tão “brasileiro”! Você não apenas aprendeu o idioma, como conseguiu captar nossa essência, e particularidades do nosso humor, jeito de pensar e agir. O que você fez para nos entender tão bem?[/textmarker]

Eu diria que mesmo sendo muito australiano, eu e minha família somos muito brasileiros em alguns jeitos. A gente é muito receptivo com  estranhos e pessoas que a gente não conhece bem. Somos bem “zoeira” e interessado no que a gente não conhece! Além disso, tenho um traço de personalidade que mantém minha mente aberta para novas idéias. Certamente, isso é muito importante para o aprendizado e compreensão de novas culturas.

Eu me entreguei completamente à essa experienca e me imergi quase por completo. Eu estou sempre escutando o que os brasileiros querem falar e suas histórias. Eu ando muito com brasileiros de cada região, então estou pegando sempre os jeitos deles!

                                                                                                                                                              [textmarker color=”000000″ type=”background color”]Clique na imagem para ver o vídeo “Chocolate com Pimenta” com o Hugo.[/textmarker]

chocolate

 
[textmarker color=”D1063B” type=”background color”]Seus amigos Australianos estranham tudo isso?[/textmarker]

Na real, meus amigos verdadeiros já sabem que sou “um cara estranho”. Eles estranharam um pouco, mas têm confiança nas minhas decisões e respeitam a cultura e o povo brasileiro. Eu perdi uns colegas buscando e seguindo essa paixão na vida, mas acontece né?! Porém, pela experiência, consigo ver quem tem a mente aberta, o que vejo como coisa importante pra uma amizade! Essa experiência talvez tenha sido a oportunidade perfeita para ver as pessoas com quem eu quero passar a minha vida.

[textmarker color=”D1063B” type=”background color”]O que vc acha mais legal na nossa cultura e o que você mais estranha no nosso jeito?[/textmarker]

Eu acho muito legal esse jeito “alegre”  dos brasileiros. Mesmo no primeiro encontro, a maioria deles te recebe muito bem e te faz sentir-se bem-vindo. Vocês são um povo muito simpático! Ao mesmo tempo, eu acho bem estranho os risos do brasil, como “kkkkk” e “huehhuehue.” Esses risos são demais! Eu uso agora!

[textmarker color=”D1063B” type=”background color”]E o que os brasileiros poderiam aprender com os Australianos? (e outras culturas)[/textmarker]

Da gringaiada, os brasileiros podem aprender a chegar na hora! Tô ainda me acostumando com essa cultura brasileira de chegar 2 horas atrasado para cada evento social! Os brasileiros também poderiam aprender a incluir mais legumes nos churrascos, como a gente faz aqui. E  podem parar de enrolação quando forem “vazar”, pois a dos brasileiros dura 20 minutos, já a dos australianos não passa de 2. haha

[clear]

[clear]

                   [textmarker color=”000000″ type=”background color”]Clique na imagem para ver o vídeo “Fugidinha”, com Hugo.[/textmarker]gringo

[textmarker color=”D1063B” type=”background color”]O que você acha da mulherada brasileira?  Já namorou alguma?  Elas são diferentes das Australianas?[/textmarker]

Eu acho as mulheres brasileiras bem bonitas e incríveis, mas difíceis de lidar… Hahaha

Em Inglês, a gente tem a expressão “cavalheiro não beija a moça e conta pros outros”.

Eu amo a mistura racial, e especialmente a “cor do pecado,” a molemolência e a cultura de dançar das brasileiras, e o corpo brasileiro, claro! Na minha opinião, as australianas são mais relaxadas e sem a mesma paixão pela vida e amor. Com as brasileiras, a paixão prevalece, mas você tem adotar o tipo do homem tradicional. Também, você não vai querer ofender uma mulher brasileira!

[textmarker color=”D1063B” type=”background color”]Como seria um dia perfeito no Brasil?[/textmarker]

Nesse caso, se eu pudesse passar um só dia no Brasil, eu iria para a Floresta Amazônica de manhã para ver a natureza e as tribos remotas do Brasil. A tarde, eu pegaria o avião para o Rio para tomar uma breja com os amigos, e a gente iria pra casa de alguém para assitir a novela das 8. Depois, eu sairia pra uma festa com eles para ficar mais louco que o padre do balão, esperando que pudesse encontrar uma mulher bonita, especificamente “da cor do pecado” para passar o resto da noite! #hojetem

10616633_1470904423199303_1009843967537667602_n

[clear]

[textmarker color=”D1063B” type=”background color”]Você assiste a programas de TV brasileiros?[/textmarker]

já assisti pedaços dos programas brasileiros como “Pânico na band” e “BBB” porque eles são engraçados! Eu sou noveleiro de coração e assisti um pouco de “Terra Nostra” e “Malhação”, também. Eu curto o drama e emoção das novelas! Quero assistir mais!

[clear]

[clear]

hugo

[textmarker color=”D1063B” type=”background color”]Qual a sua dica para quem quer aprender um idioma tão bem quanto você, com expressões e gírias que até alguns locais desconhecem?[/textmarker]

A chave é a imersão e desenvolver uma paixão pela língua! Voce tem que ter pessoas te corrigindo sempre! Para mim, eu aprendi como falar pela imersão nos churrascos e nas festas, e como escrever pelo Facebook e Whatsapp! Também eu escutei muitas musicas e assisti a programas!

[clear]

[clear]

[textmarker color=”000000″ type=”background color”] Nosso amigo é eclético! Sertanejo, funk… todos os gêneros são bem-vindos! [/textmarker]

[clear]

[clear]

[textmarker color=”D1063B” type=”background color”]Você vai ser sucesso absoluto quando for ao Brasil! Já conseguimos te imaginar dando entrevista no Jô Soares, e sendo convidado a participar do Big Brother. Você sonha com o estrelato? Aceitaria tal convite?[/textmarker]

Eu aceitaria sim! A vida é muita curta para não tentar coisas diferentes!  Eu gosto de entreter e de fazer coisas diferentes, entao se isso me levar à fama, eu abracaria essa oportunidade de braços abertos!

[textmarker color=”D1063B” type=”background color”]O que faria se ganhasse na loteria?[/textmarker]

Se eu ganhasse na loteria, eu ajudaria na construção de escolas nos países sub-desenvolvidos. Eu também usaria o dinheiro para promover programas de intercâmbio e, com certeza, iria para o Brasil logo que fosse possível!

[textmarker color=”000000″ type=”background color”]Montagem com sua musa Kelly Key[/textmarker]

kelly[textmarker color=”D1063B” type=”background color”]BATE-BOLA:[/textmarker]

Expressão favorita –  “Panela velha é que faz comida boa”.

Cidades que quer conhecer no Brasil – Rio, SP, Recife, Salvador, Porto Alegre, Fortaleza, Maceio!

Comida brasileira favorita – Picanha nos churrascos!

Comida australiana favorita – Meat Pie (torta de carne)

Mulheres brasileiras mais gatas – As gaúchas! E especificamente: Kelly Key, Deborah Secco, Carol Portaluppi!

Grupo musical brasileiro – Banda Calypso!

Uma mensagem:

Ae galera, sou um australiano estranho da zoeira que quer saber tudo sobre o Brasil! Sou sempre aberto à novas experiencias e estou ansioso para conhecer vocês!

[textmarker color=”000000″ type=”background color”] Assista aqui a mensagem de Hugo em vídeo:[/textmarker]

 

Bárbara Rocha

Bárbara Rocha

Melhores Momentos da vida - Nômades Digitais at Alcantelado & Rocha
Jornalista e produtora cultural, desistiu de esperar ser rica um dia para ir atrás do sonho de conhecer todos os países do mundo. Fanática por livros, gastronomia, música e filmes. É sócia da agência Alcantelado & Rocha e nômade digital.
Bárbara Rocha

Latest posts by Bárbara Rocha (see all)

Comentários

comments